Economia

Taxas de juros rondam ajustes, mas dólar e Treasuries ajudam no viés de baixa


Os juros futuros começaram a sessão desta sexta-feira (14) perto da estabilidade, mas com viés de baixa, acompanhando o recuo do dólar ante o real e dos juros dos Treasuries longos.

O investidor está em compasso de espera pelos comentários do diretor de política monetária do Banco Central, Bruno Serra Fernandes, em “live” Credit Suisse (11h), e do presidente do BC, Roberto Campos Neto (12h15), para ajustar as apostas para Selic, além de dados dos Estados Unidos, as vendas do varejo (9h30) e a produção industrial (10h15), que servirão para balizar as apostas para juros americanos.

Às 9h15 desta sexta-feira, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 estava na mínima de 8,79%, de 8,83% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2023 marcava mínima de 6,67%, de 6,69% no ajuste anterior, e o para janeiro de 2022 exibia taxa de 4,87%, de 4,88% na quinta-feira.

Veja também
+ Sabrina Sato mostra corpo musculoso em clique na floresta
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Tópicos

taxas de juros