Finanças

Taxas de juros recuam com dólar e revisões para IPCA na pesquisa Focus


Os juros futuros recuam na manhã desta segunda-feira, 17, acompanhando o movimento do dólar e dos juros dos Treasuries, e após novas revisões para baixo na pesquisa Focus do IPCA para 2017 e 2018 e também para PIB de 2017, na véspera de divulgação da ata do Copom.

Às 9h19 desta segunda, o dólar à vista caía 1,28%, aos R$ 3,1056. O dólar futuro para maio recuava 1,27%, aos R$ 3,1150. Em Nova York, o juro do T-Note de 2 anos caía a 1,1971% e do T-Note 10 anos, a 2,2279%.

Na renda fixa, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2018 cedia a 9,615%, de 9,650% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2019 estava em 9,410%, de 9,460% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2021 caía a 9,90%, na mínima, de 9,95% no ajuste anterior.

Mais cedo, o Banco Central informou que o IBC-Br subiu 1,31% em fevereiro ante janeiro de 2017, com ajuste, ficando bem acima da mediana das projeções (+0,50%) e perto do teto das estimativas apuradas pelo Projeções Broadcast (-0,30% a +1,40%).

Já na pesquisa Focus do Banco Central, o mercado financeiro reduziu pela sexta semana consecutiva a expectativa para o IPCA em 2017, de 4,09% para 4,06%. A projeção para o IPCA de 2018 recuou de 4,46% para 4,39% na segunda queda seguida. A estimativa para PIB em 2017 caiu de 041% para 0,40%, e permaneceu em 2,50% para 2018.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

taxas de juros