Economia

Taxas de juros recuam a sinais de apoio ao fiscal e mesmo com serviços mais forte

Os juros futuros abriram em baixa em toda a curva, mas o movimento é mais acentuado nos longos, em meio aos sinais positivos de preocupação do governo e do Congresso com o controle fiscal e andamento das reformas, como a administrativa. Nos curtos, as taxas rondam a estabilidade, mas o viés é de baixa, mesmo após a pesquisa de serviços ter mostrado avanço de 5,0% em junho, na margem, acima da mediana estimada de 4,35%.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Às 10h07, o DI para janeiro de 2027 caía para 6,66%, na máxima, de 6,71% no ajuste de ontem.

O DI para janeiro de 2023 recuava para 3,90%, na máxima, de 3,95%, enquanto o vencimento para janeiro de 2022 estava em 2,75%, na máxima, de 2,77% ontem no ajuste.

Veja também

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

Tópicos

taxas de juros