Economia

Taxas de juros caem após varejo fraco e acordo sobre PEC dos Precatórios


Os juros futuros recuam em toda a curva, reagindo ao fraco desempenho das vendas do varejo em outubro, que deve reforçar a percepção de um banco Central menos duro hoje, descartando alta superior a 150 pontos-base da Selic. Há ainda alívio com o acordo sobre a PEC dos Precatórios e menos temor no exterior com a variante Ômicron do coronavírus.

As vendas do comércio varejista caíram 0,1% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal, menor do que a mediana estimada, que era de 0,6% de alta nas estimativas na pesquisa feita pelo Projeções Broadcast.

Às 9h20 desta quarta-feira, 8, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 marcava 11,37%, de 11,48% no ajuste de ontem, e o para janeiro de 2025 exibia taxa de 10,72%, de 10,84%. O vencimento para janeiro de 2027 caía para 10,75%, de 10,84% no ajuste de terça-feira.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua



Tópicos

taxas de juros