Geral

‘Tarado do Parque’ é condenado a 25 anos de prisão por dopar e estuprar 13 homens

Crédito: Reprodução

Conhecido como ‘Tarado do Parque’, o cozinheiro João Batista Alves Bispo, de 41 anos, acusado de ter estuprado 13 homens ao logo dos últimos 10 anos, foi condenado a 25 anos de prisão em regime fechado.

João foi detido em outubro de 2020. Na época, ele trabalhava em uma galeteria da Asa Sul, em Brasília. O suspeito dopava homens com uma substância conhecida como “boa noite Cinderela” e realizava os estupros.

“Ele ia para locais onde havia grande aglomeração de pessoas – que geralmente estavam buscando algum programa – e começava a conversar com as vítimas. Então, passava a ingerir bebidas alcoólicas na companhia dessas pessoas e conquistava a confiança delas”, contou Marcelo Portela, delegado-chefe da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).

Na sequência, o ‘Tarado do Parque’ adulterava as bebidas dos homens que estavam com ele. “Eram doses cavalares, tão altas que uma das vítimas veio a óbito. E havia sempre uma conotação sexual envolvida. Ele as convidava para um pretenso programa, aplicava a medicação e praticava os delitos”, acrescentou Marcelo.

As investigações contra João começaram ainda em 2020, quando uma vítima morreu após ingerir a substância. A vítima tinha 30 anos.

Saiba mais
+ Mãe de Medina compara Yasmin Brunet a ‘atriz pornô’ e colunista divulga conversa
+ Chamada de atriz pornô, Yasmin Brunet irá processar mãe de Gabriel Medina
+ Mulher divide marido com mãe e irmã mais nova: ‘Quando não estou no clima’
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio