Mundo

Talibã liberta reféns ocidentais em troca de prisioneiros

ROMA, 19 NOV (ANSA) – As autoridades do Afeganistão informaram nesta terça-feira (19) que dois professores universitários ocidentais foram libertados pelo Talibã em troca de três comandantes militantes do grupo islâmico.   

Os dois reféns libertados foram o norte-americano Kevin King e o australiano Timothy Weeks. A dupla foi sequestrada em agosto de 2016, nos arredores da Universidade Americana de Cabul, onde trabalhavam como professores.   

A libertação de King e Weeks aconteceu horas depois do governo afegão ter libertado três prisioneiros do Talibã. Os militantes do grupo foram enviados ao Catar.   

Um deles é Anas Haqqani, que foi detido em 2014 e cujo irmão mais velho é o vice-líder do Talibã e chefe da rede terrorista Haqqani.   

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, anunciou a troca de prisioneiros na semana passada, com o objetivo de retomar as negociações de paz com o Talibã. O conflito já dura 18 anos.   

Anteriormente, os dois professores apareceram muito abatidos em vídeos de reféns do Talibã. O grupo até informou que King apresentou problemas cardíacos e renais. No entanto, ambos disseram que estavam sendo bem tratados pelos militantes, mas não era possível saber se estavam sendo forçados a falar.   

Segundo as autoridades, os dois prisioneiros foram libertados em Nawbahar, na província de Zabul, perto da fronteira com o Paquistão.   

Anteriormente, os Estados Unidos já haviam realizado dois ataques para tentar resgatar King e Weeks, mas ambos não foram bem sucedidos. O FBI, por sua vez, ofereceu até uma recompensa de US$ 1 milhão por informações sobre o paradeiro dos dois presos.   

Em um comunicado, o Talibã afirmou que as trocas de prisioneiros são “bons passos para construir confiança” e algo que “pode ajudar no processo de paz”.(ANSA)