Edição nº2497 20.10 Ver edições anteriores

Tala larga

Corrupção
Tala larga

Antonio Cruz/Agência Brasil

Ex-sócio do doleiro Alberto Youssef, o empresário Leonardo Meirelles incluiu em seu acordo de delação premiada com a Lava Jato denúncias envolvendo o braço brasileiro de uma multinacional do setor automotivo. Não é uma montadora, mas uma gigante na fabricação de componentes. O crime refere-se a pagamento de propina a fiscais do ICMS em São Paulo. Pelo menos US$ 1 milhão foi depositado no exterior.

Brasil
Tropa de choque

Caso a segunda denúncia contra Michel Temer (mais Moreira Franco e Eliseu Padilha) avance na Câmara, o Planalto vai exonerar os ministros com mandato de deputado para votarem no plenário a favor do presidente, claro. O expediente é igual ao utilizado na batalha pela aprovação da Reforma Trabalhista e quando Temer foi acusado por Rodrigo Janot de corrupção passiva. O primeiro escalão tem 14 “ministros-deputados”, mas 13 votam – Raul Jungmann (PPS-PE) é suplente de Mendonça Filho (DEM-PE), portanto está fora. A oposição precisa de 342 dos 513 votos para que a denúncia seja enviada ao STF.

TST
Direito na floresta

A Petrobras sofreu derrotas no TST, na quarta-feira 11. Terá de pagar o adicional de confinamento (30% sobre o salário) para trabalhadores terceirizados nas áreas de fronteiras, que exercem atividades iguais as dos seus empregados. Balizou a decisão o princípio constitucional da isonomia, que já havia prevalecido no julgamento do caso no TRT da 11ª Região (Amazonas e Roraima), em março. Além disso, o plano de saúde da estatal não poderá mais ressarcir gastos com anestesiologistas, já que tais profissionais não estão no rol dos prestadores de assistência médica aos empregados.

Trânsito
Sinal vermelho

Não demora e o Contran baixará norma mais rígida sobre a vistoria em veículos automotores. A iniciativa visa a brecar a farra de alguns Detrans, como o do Estado do Rio de Janeiro, que já anunciou que aumentará de três para cinco anos o prazo de isenção de vistoria para os automóveis de passeio. O conselho entende que a inspeção anual é importante para checagem dos itens de segurança, que podem apresentar defeitos em intervalos tão longos e não merecerem o pronto reparo dos proprietários dos veículos.

171 na área
Coisa de amador

Um malandro tem se passado por “filho de José Sarney” para aplicar pequenos golpes na praça. Da última vítima, um empresário do setor médico, tirou R$ 5 mil, destinados a bancar um inexistente “ônibus cultural” apadrinhado pelo ex-presidente. É preciso boa dose de ingenuidade da vítima. Afinal, só quem não sabe nada sobre o poderoso clã político do Maranhão o acreditaria capaz de golpe tão modesto.

Love Pet
Au-au

Simplytheyu

Um processo inusitado acaba de dar entrada no STJ. Os ministros da 4ª Turma terão que decidir sobre a ação ajuizada por Vinicius Mendroni Aggio contra Luciana Michele Borba. Se o romantismo que um dia os uniu já não existe, o mesmo não se pode dizer sobre a cachorra que compraram quando casados. Alegando amor a cadela, ele busca direito a convívio regular com a pet. A questão central na Corte é se a relação afetiva entre pessoas e animais de estimação permite a aplicação analógica do instituto da guarda de menores.

Lava Jato
Pente fino

Acaba de ser concluída a auditoria que o Conselho Diretor do Banco do Brasil determinou nas operações citadas na Lava Jato, no período em que Aldemir Bendine presidiu a instituição. Depois de cinco meses nada de irregular foi encontrado. Os resultados devem ser enviados agora para a CVM, o MPF e ao Juízo da 13ª Vara Federal, em Curitiba. Nenhum depoente afirmou ter sofrido pressão para favorecer empresas investigadas na operação, em especial a Odebrecht. Em delações premiadas, executivos da construtora revelaram ter pago R$ 3 milhões ao publicitário André Gustavo, apontado como operador de “Dida” (Bendine).

STF
Fumaça comestível

MmeEmil

Numa pequena pausa para tratar de interesses dos cidadãos – em meio a nauseantes sessões dedicadas à “crise” e seus atores – o Supremo vai decidir, na quarta-feira 19, sobre a fabricação de cigarros com sabor no Brasil. A ação foi movida pela Confederação Nacional da Indústria contra a Anvisa, que desde 2013 tenta proibir os aditivos. Eles dão gosto agradável ao fumo e são a grande porta de entrada de jovens no vício. O mercado brasileiro tem 50 marcas disponíveis com essa característica.

Poder
Desemprego

O delator Ricardo Saud tem mais de um motivo para hoje não ver com bons olhos o presidente Michel Temer e, quem sabe, até o seu patrão, Joesley Batista. Quando estava no “exílio” em Nova York, solitário, sem falar inglês fluente, sem poder, “demitido” da JBS e recebendo salário em dinheiro vivo, acionou seus contatos políticos no Brasil, para tentar uma nomeação para diretoria de algum grande banco estatal. Tanto Joesley quanto Temer teriam negado ajuda.

Combate
Objetivo comum

Definido como “menino da floresta” por delatores da Odebrecht em depoimento à força-tarefa da Lava Jato, o governador Tião Viana (PT) luta por dias melhores. Em Rio Branco, dia 27, vai se reunir com diversos colegas de estados que fazem fronteira com países vizinhos à Amazônia para discutir a criação de um fundo nacional de segurança pública, de combate a entrada de drogas e armas no Brasil. Michel Temer, Carmem Lúcia (STF) e Raquel Dodge (PGR) são esperados no Acre.

Senado
Eu me amo!

©Pedro França

Fernando Collor de Mello é doentiamente perdulário. Ao menos com o dinheiro público. Além de torrar verbas milionárias com seguranças e assessores, o antigo caçador de marajás acaba de pagar R$ 16 mil comprando fotos dele mesmo num site especializado. O mesmo material está disponível, de graça, nos arquivos do Senado.

Saúde
Higiene salva

Marcos Santos / USP Imagens

Depois de registrar até 70% de mortes entre seus pacientes devido a infecções hospitalares, o Centro de Transplante de Medula Óssea do HC de São Paulo reabrirá, em alguns meses, totalmente reformado. Graças a doadores privados, tudo foi reconstruído. Dentre os avanços incorporados, estão “torneiras inteligentes”, que só destravarão as portas de acesso às áreas de pacientes de baixa imunidade depois que o visitante lavar as mãos por um tempo mínimo determinado. O descaso com esse gesto banal respondia por mais da metade dos óbitos na unidade.

Música
Maestro “doido”

Filho de Paulo Jobim e neto de Tom Jobim, Daniel Jobim interpretou a música “O Boto” (Tom Jobim e Jararaca) no disco e DVD/DOC “Paulo Jobim e Mario Adnet – Jobim, Orquestra e Convidados”, homenagem aos 90 anos que o compositor faria esse ano. Em depoimento para o DVD, ele se divertiu: “Meu avô pegou a partitura e falou: ‘olha só essa música. Já se percebe que eu estava completamente louco quando a fiz. Nada tem sentido!’. O concerto de lançamento do DVD será no sábado 21, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.