O que devemos observar primeiro no atendimento ao politraumatizado?

No TJ de Goiás
'relação de respeito'