defesa

alegou uso medicinal