Geral

Suzano: polícia prende suspeitos de ligação com venda de arma a autor de massacre


A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira, 11, mais dois homens suspeitos de envolvimento na venda de armas e munições usadas no massacre da Escola Raul Brasil, em Suzano, cidade da Grande São Paulo. O atentado aconteceu no dia 13 de março e terminou com a morte de oito vítimas e dos dois atiradores.

De acordo com a polícia, os dois homens são suspeitos de fornecerem arma para o menor, apontado como o líder do ataque, G. T. M., de 17 anos. O pedido de prisão temporária foi solicitado pelo Ministério Público de São Paulo em conjunto com a Polícia Civil.

Nesta quarta-feira, 10, a Polícia Civil prendeu um homem acusado de vender a arma e parte das munições usadas no massacre da Escola Raul Brasil. O suspeito Cristiano Cardias de Souza, o Cabelo, de 47 anos, teve a prisão temporária decretada pela Justiça nesta semana e deve responder por homicídio com dolo eventual – quando se presume que ele assumiu o risco de matar.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS