Agronegócio

Suspensão de tarifa deve ter pouco impacto sobre preços, avalia, Ocepar

São Paulo, 20 – A suspensão temporária do imposto de importação para o complexo soja (grão, farelo e óleo) e milho pelo Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) deve ter “impacto muito pequeno” sobre os preços dos produtos e o custo dos compradores, na avaliação do gerente de Desenvolvimento Técnico da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar), Flávio Turra.

Ele argumenta que o consumo internacional de grãos aumentou neste ano, reduzindo estoques de países produtores. Além disso, o produto dos Estados Unidos, com maior potencial para abastecer a indústria consumidora brasileira, ainda chegaria ao Brasil mais caro do que a soja ou o milho nacional, segundo Turra.

“No mundo todo houve um aumento significativo do consumo de alimentos, e onde tinha oferta (de grãos e derivados), ela foi consumida e os estoques ficaram escassos”, explica o gerente da Ocepar. Já é possível trazer soja e milho da Argentina e do Paraguai sem imposto (por fazerem parte do Mercosul), mas fora isso o principal fornecedor seriam os Estados Unidos, e não é viável trazer de lá por preço inferior ao nosso, de jeito nenhum”, afirmou.

De acordo com Turra, hoje uma saca de soja norte-americana chegaria no interior do Paraná por cerca de R$ 175. Na última sexta-feira, 16, o valor máximo oferecido por compradores era R$ 160, no mercado spot. “Por causa da taxa de câmbio atual (o dólar valorizado implica maior valor em reais para comprar produtos importados), tanto soja, milho ou farelo de soja trazidos de fora ficam mais caros que no mercado interno. Produtor não ficou muito preocupado, não vemos grandes impactos”, comentou.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel