Geral

Suspeito de matar gamer enviou vídeos e livro em que explica crime

Crédito: Reprodução

O suspeito de assassinar a gamer Ingrid Bueno, de 19 anos, enviou vídeos e um livro para blogueiros e membros do mundo de eSports antes e depois de cometer o crime. De acordo com o criminoso, o livro explicaria a motivação do crime.

O UOL teve acesso a um dos vídeos feitos pelo suspeito. Nele, o acusado admite que cometeu o crime e fala do livro. “Bom, vocês estão achando que é tinta, montagem, algo do tipo? Não, não é. Eu realmente matei ela [sic]. E, bom, eu tenho um livro também, pedi para um pessoal estar divulgando o meu livro. E é isso aí. Eu espero que vocês leiam. Tem algumas verdades sobre a humanidade”.

Já no livro, o suspeito se diz membro de uma seita, que está alcançando o propósito pelo qual veio ao planeta e, em diversas partes, diz que “não suporta a humanidade”.

Lola Aronovich, professora universitária da Universidade Federal do Ceará (UFC), recebeu o endereço de três vídeos, além do livro. No email, o homem diz: “deixo pra você o meu livro com todos os dias que passei pensando, lá eu falo tudo sobre mim e o porque fiz o que fiz”.

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio