Um pênalti perdido pelo astro Kylian Mbappé na última cobrança deu à Suíça a classificação para as quartas de final da Eurocopa depois de ter empatado em 3 a 3 no tempo regulamentar, nesta segunda-feira em Bucareste.

A França vencia por 3 a 1, faltando dez minutos para o final, quando a Suíça conseguiu levar o jogo para a prorrogação e garantiu a classificação para as quartas de final na disputa por pênaltis em que só Mbappé perdeu a sua.

Nos 90 minutos regulamentares, a Suíça marcou um gol de cabeça com seu ‘9’ Haris Seferovic (15, 81), antes de Mario Gavranovic (90) levar o duelo para a o tempo extra.

Os gols franceses foram de autoria de Karim Benzema, em três minutos alucinantes (57 e 59), seguido por Paul Pogba com um lindo chute no ângulo de fora da área (75).

Como se isso não bastasse, o goleiro e capitão da França, Hugo Lloris, havia defendido um pênalti de Ricardo Rodriguez (55) pouco antes da dobradinha de Benzema. A Suíça vai enfrentar a Espanha nas quartas de final na sexta-feira em São Petersburgo.

Mais cedo, a ‘Roja’ eliminou a Croácia vencendo por 5 a 3, também em um jogo dramático, com prorrogação.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Será a primeira vez na história que os helvéticos entrarão nessa fase na Eurocopa.

O técnico da seleção francesa Didier Deschamps foi obrigado, antes do duelo, a modificar o sistema e colocar em campo uma defesa com três zagueiros devido às lesões dos laterais-esquerdos Lucas Hernandez e Lucas Digne.

– Suíça perde pênalti e sofre virada –

Os lances de perigo começaram logo cedo. Steven Zuber cruzou da esquerda para a trave mais próxima e Seferovic, após superar Clément Lenglet, empurrou para o gol (15).

A França reagiu rapidamente, mas sem se desorganizar. Kylian Mbappé (27) com dois chutes consecutivos e Adrien Rabiot (29) tentaram de longe.

No entanto, os franceses não pareciam nada confortáveis atrás, o sistema implantado os confundiu e a Suíça chegava com facilidade às proximidades de sua área.

Deschamps fez mudanças e no intervalo tirou Lenglet, que já havia recebido um cartão amarelo, para a entrada de Kingsley Coman, voltando a uma defesa de quatro com Rabiot como lateral esquerdo.

O início do segundo tempo foi eletrizante. Griezmann se apoiou em Mbappé, que já havia visto Benzema se desmarcar. Com uma movimentação brilhante, o atacante do Real Madrid se afastou dos zagueiros e superou o goleiro Yann Sommer, que demorou a sair (57).

O gol de empate foi um duro golpe para a Suíça. Antes do gol do camisa 19 francês, Ricardo Rodriguez havia perdido um pênalti cometido por Benjamin Pavard (55). O lateral suíço cobrou rasteiro à direita de Lloris, que pulou e fez uma bela defesa.

– Pesadelo para Mbappé –

A França aproveitou o estado de choque que atingiu a seleção suíça. Pogba roubou uma bola na entrada da área adversária, Coman tabelou com Griezmann, cujo chute foi levemente desviado por Sommer, mas a bola sobrou perfeita para Benzema empurrar de cabeça para as redes (59).


Depois foi a vez de Pogba, que vinha fazendo uma grande partida, ampliar. Ele ajeitou de fora da área e disparou um chute impressionante que foi no ângulo esquerdo de Sommer (75).

Os ‘Bleus’ não devem ter assistido a partida anterior, entre Espanha e Croácia (5-3) já que, assim como os espanhóis, também relaxaram quando venciam por 3 a 1 e acreditavam que a classificação estava garantida.

Primeiro Seferovic diminuiu de cabeça (81) após um cruzamento de Kevin Mbabu.

Depois, após uma disparada de Gavranovic (90), a Suíça conseguiu o que parecia impossível, empatando no final do jogo, como havia feito a Croácia e levou a partida para a prorrogação.

O ritmo alucinante continuou nesses minutos extras, em que Benzema não participou. Devido a uma lesão pediu para ser substituído por Olivier Giroud.

A França esteve perto de marcar o quarto, mas Sommer cresceu diante de Pavard (95) e Mbappé reapareceu para chutar muito longe (111).Giroud também teve sua chance, mas seu chute saiu muito desviado (115). O esguio atacante do Chelsea ainda teve a última cabeçada, mas Sommer voou para defender (119).

Na disputa por pênaltis, todos haviam convertido até chegar a vez de Mbappé. A Suíça marcou os cinco pênaltis e, quando o atacante do PSG chutou para a direita, Sommer e defendeu de mão trocada.

gh/mcd/aam


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias