Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Depois da divulgação de partes do depoimento de Sergio Moro, a defesa do ex-ministro decidiu pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) para publicar na íntegra os esclarecimentos prestados pelo ex-juiz na Polícia Federal, no último sábado (2), na capital paranaense.

Como o pedido para Moro ser ouvido pela PF foi feito pelo relator do caso, o ministro do Supremo Celso de Mello, cabe a ele decidir sobre o pedido.

“Considerando que a imprensa, no exercício do seu legítimo e democrático papel de informar a sociedade, vem divulgando trechos isolados do depoimento prestado pelo Requerente em data de 02 de maio de 2020, esta Defesa, com intuito de evitar interpretações dissociadas de todo o contexto das declarações e garantindo o direito constitucional de informação integral dos fatos relevantes – todos eles de interesse público – objeto do presente Inquérito, não se opõe à publicidade dos atos praticados nestes autos, inclusive no tocante ao teor integral do depoimento prestado pelo Requerente”, diz a petição assinada pelo advogado Rodrigo Sánchez.

A investigação do caso foi um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal, que abriu o inquérito para analisar as declarações de Moro. O ex-ministro alegou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tentou interferir nas atividades da Polícia Federal.

As afirmações foram feitas em coletiva para anunciar a saída de Moro do ministério da Justiça e Segurança Pública.