Geral

SP: Professora é suspeita de incentivar alunos a agredirem outra estudante

Crédito: Reprodução/A CidadeON Araraquara

A Polícia Civil irá ouvir nesta sexta-feira (25) uma professora suspeita de ter incentivado alguns alunos do ensino médio a agredirem uma outra estudante. O caso teria ocorrido por meio de uma conversa em um grupo no WhatsApp. A docente lecionava na Escola Estadual Dr. Alberto Alves Rollo, na cidade de Américo Brasiliense, no interior de São Paulo. As informações são do G1.

Durante a conversa, a professora questionou sobre quem iria cometer a agressão contra a estudante.


Reprodução

Na sequência, eles até chegaram a simular uma aposta. A docente disse: “Já podemos fechar em 30 (reais) para bater naquela menina”. Um estudante respondeu: “A gente bate de graça. O dinheiro é para o refrigerante”.

Reprodução

Depois, a docente escreveu: “Eu deixo vocês escolherem. Podem torar (sic) o cacete”.

O delegado Jesus de Nazaré informou que a estudante passou a ser ameaçada depois de ter reclamado na direção sobre uma falta que recebeu em aula que havia participado.

“Ela contou que foram ameaçadas pelos colegas do colégio, injuriaram ela pelo cabelo, pela cor que ela tem e a professora teria mandando alguns áudios incentivando essas ameaças.”

“Nesse momento, os alunos da professora teriam vindo contra ela para defender a professora, alegando que ela era dedo-duro”, completou o delegado.

Após terem conhecimento sobre as trocas de mensagens, os pais da estudante registram um boletim de ocorrência por incitação ao crime, ameaça e injúria racial.

Além da professora, os alunos, um inspetor e a diretora da escola serão ouvidos na delegacia.

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo informou, por meio de nota, que repudia qualquer ato de violência e lamentou o episódio ocorrido. Ressaltou que a Diretora de Ensino de Araraquara abriu um inquérito administrativo para apurar a conta da professora, que foi afastada das suas funções.