Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Regina Carneiro de Moura Silva, de 26 anos, foi encontrada morta no domingo (15) na sala de estar da sua casa, em Ribeirão Preto (SP). Segundo os familiares, o companheiro, 32, e o filho do casal, 3, estão desaparecidos. As informações são do G1.

+ 30 coisas fofas que só um libriano tem,
+ Os vários tipos de inteligência: musical, intrapessoal, espacial, corporal, matemática, emocional. Qual é a sua?
+ Imposto de renda: faltam duas semanas, veja o que não pode faltar na declaração
+ 10 receitas de macarronadas fáceis e rápidas ideias para o almoço de domingo

A Polícia Civil informou que o companheiro foi apontado, inicialmente, como o principal suspeito do assassinato. Agora, investiga-se a hipótese de ele ter fugido com a criança após o crime.

Conforme o boletim de ocorrência, vizinhos escutaram barulhos estranhos vindos da casa de Regina e acionaram a polícia.

Quando os agentes chegaram à residência, encontraram a vítima caída no chão.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constataram que Regina apresentava hematomas no pescoço, possivelmente provocados por estrangulamento. Ela ainda estava segurando uma faca de cozinha com a mão esquerda. O objeto foi apreendido.

O sogro da vítima, de 62 anos, afirmou aos policiais que Regina e o seu filho tinham um relacionamento conturbado. Inclusive, ela possuía uma medida protetiva contra ele.

O homem ressaltou que, depois da morte de Regina, não teve mais contato com o filho e o neto. Também destacou que o carro do suspeito não está na garagem.

Ele informou a placa do automóvel. Depois, um veículo com a mesma numeração foi localizado trafegando pela rodovia SP-322, em Sertãozinho (SP).

O caso é investigado pela Polícia Civil como homicídio.