Geral

SP: Mulher baleada por ex-marido tem morte cerebral após uma semana em coma

Crédito: Reprodução/ Facebook

A família da mulher baleada na cabeça pelo ex-marido em Salto (SP) informou nesta segunda-feira (5) que Adriana Correia teve morte cerebral. Segundo amigos, a vítima foi atingida por um tiro no olho direito. Ela ficou em coma por vários dias e ontem foi constatada a morte encefálica. As informações são do G1.

O assassino de Adriana, Claudemir Pereira, de 45 anos, também matou a vizinha e amiga da ex-mulher Ângela Muczinski. Após os crimes, no dia 28 de setembro, ele cometeu suicidio.

De acordo com a Polícia Militar, o homem foi primeiro atrás de Ângela. Ele a abordou dentro do carro. A vítima saiu do veículo e logo em seguida foi atingida pelos disparos. Os dois filhos dela, de 2 e 4 anos, presenciaram o crime. Ela foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Depois, Claudemir foi até um petshop e atirou contra a ex-mulher. Um dos animais que estava no local também morreu. Conforme testemunhas, o atirador não teria aceitado o fim do relacionamento com Adriana. Ângela teria encorajado a amiga a se separar.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel