Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Uma explosão na manhã desta sexta-feira (5) deixou oito feridos em um imóvel onde funcionava o restaurante Esquina, localizado entre a rua Barão de Tefé e a praça Conde Francisco Matarazzo Júnior, no bairro da Água Branca, na capital de São Paulo. A perícia apontou que o acidente pode ter sido causado por uma falha humana. As informações são do UOL.

Além do estrago no estabelecimento, carros que passavam pelo local foram atingidos e tiveram prejuízos.

O Corpo de Bombeiros informou que oito pessoas ficaram feridas com a explosão. Uma delas, um homem de 59 anos, teve queimaduras de 2° e 3° grau pelo corpo. Ele foi levado consciente para o Hospital das Clínicas.

Testemunhas relataram que o dono do restaurante Esquina era conhecido como “Seu Carlinhos”. “A roupa não existia. Ele estava falando, consciente e queria voltar para o restaurante, mas não deixaram”, disse uma pessoa.

“Eu estava a 20 metros de lá, inclusive estou com o ombro doendo pelo impacto. Os carros que estavam passando ficaram destruídos, começou a sair um monte de gente de lá ensanguentada, mas eu não sei se teve óbito lá dentro. Eu estava passeando, porque moro na rua de trás, mas foi por sorte que eu não estava bem em frente na hora”, relatou o fotojornalista Henrique Sfeir.

Falha humana

O gestor chefe da Defesa Civil da Lapa, Robson Bertolotto, informou que um funcionário de uma empresa de abastecimento de gás teria cometido um erro e isso ocasionou a explosão. Segundo ele, o homem acabou “conectando erroneamente o cano do restaurante vizinho” em vez de abastecer o prédio 79, que fica próximo ao restaurante Esquina.

“Formou-se uma bolha de gás. Após uma provável ignição, houve a explosão, que comprometeu a estrutura do restaurante. Só a Polícia Científica poderá confirmar sobre essa ignição, que pode ter sido um fogão ligado ou mesmo a energia elétrica”, disse ele.

A Polícia Científica esteve no restaurante para realizar a perícia.