Brasil

SP disponibiliza R$ 1 bilhão para fortalecer empreendedorismo

Crédito: Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria, lançou na tarde desta sexta-feira no Palácio dos Bandeirantes o programa “Empreenda Rápido”, que vai oferecer R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos para as pessoas que desejam abrir ou ampliar seu negócio próprio. O projeto prevê a qualificação de um milhão de pessoas em gestão empreendedora, com o apoio do Sebrae, para que os interessados montem seus empreendimentos com segurança.

Os futuros empreendedores terão a assistência dos vários órgãos do Estado, que se reunirão numa única plataforma, recebendo desde as instruções para abrir o negócio até o financiamento para as iniciativas. No evento de lançamento do projeto, ao lado de vários secretários de Estado, como Henrique Meirelles, da Fazenda, Doria disse que o objetivo maior é a geração de empregos no estado.

“Mais vagas de trabalho, tendo o empreendedorismo como gerador de emprego e renda, e a segurança pública, porque com mais gente trabalhando, teremos menos violência nas ruas, esses são os dois pilares do Governo do Estado de São Paulo para o lançamento de iniciativas como o Empreenda Rápido. Por isso, tomamos essa importante decisão de colocar R$ 1 bilhão em quatro anos”, comentou o governador na tarde desta sexta-feira.

“É um fomento efetivo a atividade econômica no estado. Isso gera oportunidade, ativa o setor do comércio, serviços e também as pequenas indústrias e isso reponde a obrigação de um governo que elegeu empregabilidade como uma das suas prioridades”, acrescentou.

Divulgação

Doria disse que esse projeto faz parte de um esforço do governo de São Paulo para incrementar o desenvolvimento. “É hora de destravar a economia. Liberar os saques do FGTS é importante, mas não basta”, explicou Doria, para quem o País precisa ainda aproveitar o clima favorável que a Reforma da Previdência trará para se estimular cada vez mais a atração de investimentos.

“Precisamos atrair novos investimentos externos para o Brasil”, disse o governador, que acaba de passar uma semana em Londres no contato com empresários estrangeiros que desejam investir em São Paulo. Nessa viagem, vários novos investimentos foram anunciados para o Estado. A JCB, empresa do setor de máquinas pesadas, por exemplo, vai aplicar US$ 25 milhões (R$ 100 milhões) para aumentar a produção de sua fábrica em Sorocaba, interior de São Paulo, onde serão gerados 100 novos empregos.

No lançamento do Empreenda Rápido no Palácio dos Bandeirantes, o governo paulista realizou um mutirão para atendimentos aos interessados em receber desde instruções para abrir o negócio, até dicas para a liberação dos empréstimos disponíveis para o financiamento das ideias que objetivam instalar novos empreendimentos em São Paulo. Os empréstimos oferecidos pelo programa são os mais baixos do mercado, com juros de 0,35% ao mês.

“Foi a primeira vez que nos reunimos para entender a realidade dos empreendedores brasileiros. Agora eles vão entrar na plataforma e ter fácil acesso aos diversos serviços que antes não eram prestados ou já aconteciam, mas em pequena escala”, explicou Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo.

Além de conhecerem a plataforma do programa, os empreendedores terão acesso às formas para a abertura de uma empresa com agilidade, darão início aos cursos de gestão e educação financeira do Sebrae e também se inscreverão em cursos de qualificação profissional do Centro Paula Souza, que é um dos mais eficientes do Estado na formação profissional. Além do Sebrae e Centro Paula Souza, o projeto é realizado em parceria com o Banco do Povo, Desenvolve SP, Jucesp e Poupatempo.

Segundo o governo de São Paulo, em quatro anos o programa deve formar 250 mil pessoas em cursos técnicos alinhados à gestão empreendedora e conceder empréstimos a pelo menos 175 mil empreendedores.