Geral

SP: Casal é preso por maus-tratos a onça, cobras e jabutis

Crédito: Divulgação/ Polícia Militar

Diversos animais foram resgatados de uma casa na quinta-feira (9), em Peruíbe, no litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, os agentes chegaram até o local após abordar uma motorista em atitude suspeita, em Praia Grande (SP).

Após abordar a mulher, a fiscalização encontrou 61 jabutis no interior do veículo sendo transportadas de forma ilícita causando maus tratos aos animais. A mulher foi atuada e levada para a delegacia do município.


Conforme a polícia, os agentes descobriram que a suspeita já tinha indícios da prática de tráfico de animais. Por isso, foi requisitado mandado de busca na casa da suspeita. No local, os policiais localizaram uma jiboia dentro de uma caixa e uma pyton dentro de uma mala velha, além de mais sete pytons espalhadas pelos cômodos, uma onça pintada, três filhotes de pato, cinco jabutis, 30 camundongos e 30 roedores, cinco marrecos, dois cães, um garnize e dois pombos correios.

Um homem, de 29 anos, que estava na residência foi preso. Ao policias, ele admitiu realizar o comércio dos animais nativos e exóticos, obtendo vantagem pecuniária.

Para o resgate dos animais foi necessária uma força-tarefa composta pelos militares especializados, biólogos veterinários, policiais civis e técnicos científicos. Dois cães, duas pombas correio e um garnize foram entregues à mãe do suspeito.

Os demais animais foram depositados a uma instituição local que é centro de referência no tratamento de animais abandonados ou que sofreram maus tratos. Todos aparentavam estar estressados e malnutridos, além de estarem em condições precárias de alojamento, higiene, alimentação e acesso à água.

A mulher e o marido foram presos e autuados, respondendo pelo crime de maus tratos aos animais, por transportar animais em cativeiro sem licença e por introduzir animais exóticos em território nacional. Eles também foram multados em mais de R$ 1 milhão. Os agentes apreenderam ainda dois celulares. Três crianças, que estavam no local,  foram acompanhadas pelo Conselho Tutelar.