Geral

SP: Buffet fecha e causa prejuízo ao deixar mais de cem clientes sem festa de casamento

Crédito: Reprodução

O Buffet Colonial, localizado no bairro de Indianópolis, na zona sul de São Paulo, anunciou na quinta-feira (14) por meio das suas redes sociais o fechamento repentino do espaço. Mais de cem casais foram pegos de surpresa ao verem a publicação e muitos deles ficaram no prejuízo, pois já tinham pagado pela festa de casamento. As informações são do G1.

O Buffet Colonial atuou no ramo por 54 anos. Após divulgar o encerramento das atividades, muitos casais afirmaram que não foram comunicados com antecedência e não receberam qualquer orientação.


Para justificar a decisão, o buffet escreveu que a pandemia de Covid-19 prejudicou os negócios da empresa.

Reprodução

A advogada Karla Rosseto, de 32 anos, uma das clientes do espaço, relatou que ela e os outros casais foram vítimas de estelionato.

“No sábado (9), antes do fechamento do buffet, a empresa recebeu casais para assinar contrato e fazer degustação. No domingo, eles fizeram o último evento e avisaram aos funcionários que voltassem apenas na quarta. Quanto eles chegaram, a empresa já estava em processo de mudança, com computadores desmontados e a área revirada. Foi um fechamento de má fé e de caso pensado. Todos os indícios são de que nós fomos vítimas de estelionato.”

Ela contou que o seu casamento está marcado para o mês de julho e pagou R$ 52 mil à vista pelo serviço de buffet.

“Todo mundo recebeu o mesmo e-mail. Nós somos mais de cem vítimas. Se eles tivessem realmente em situação financeira ruim de longo prazo, como dito, teriam feito isso de forma planejada. Conversado e tentado renegociar os contratos e datas. Mas uma semana antes assinaram novos contratos de eventos. Parece tudo de caso pensado e sem nenhuma ética com os clientes.”

Segundo ela, o prejuízo total dos cerca de cem casais soma mais de R$ 4 milhões.

Outro cliente que relatou dano financeiro foi o analista de sistemas Caio Sinigalia. Ele afirmou que o casamento com a sua noiva, Beatriz, estava marcado para 2021. Por conta da pandemia, teve de remarcar a data.

Segundo ele, o Buffet Colonial cobrou mais R$ 12 mil pelo adiamento. No final, o valor total do contrato ficou em R$ 82 mil.

“Era um sonho nosso casar com uma festa legal, onde pudéssemos chamar todos os nossos amigos e parentes que amamos. Foi muito duro a gente pagar tudo sem nenhuma ajuda familiar, como desejávamos. Estamos nos sentindo desolados, tristes e culpados por tudo isso.”

Agora, Caio e Beatriz irão procurar um outro espaço mais modesto para realizar a festa de casamento.

“A gente tinha uma lua de mel que estava orçada em R$ 30 mil para o Egito. Depois de saber desse golpe do buffet, nós vamos usar esse dinheiro pra tentar contratar algo mais modesto e não desistir do nosso sonho. Mas bate um desânimo e um sentimento de culpa que não é fácil pra nós. Como é que a gente ia imaginar que uma empresa com mais de 50 anos ia fechar assim, sem dar satisfação pra ninguém?”, desabafou.

Ação judicial

Os mais de cem casais prejudicados com o fechamento do Buffet Colonial decidiram se unir e registrar uma notícia-crime no 16º Distrito Policial da Vila Clementino.

Eles também pretendem entrar com uma ação na Justiça contra os administrados do buffet, que está registrado no nome da empresária Teresa Tomoco Yoshikawa.

O que diz o Buffet Colonial

A empresa afirmou por meio de nota que está conversando com os casais separadamente para solucionar o problema o mais rápido possível.

“O Buffet Colonial é uma empresa séria, com mais de 54 anos de atuação. Foram mais de 15 mil eventos realizados. A empresa está ciente do tamanho do problema e vem trabalhando para resolver todos os casos, de todos os clientes. Infelizmente, devido a pandemia, a empresa entrou em uma grande crise financeira, que chegou ao seu limite na última semana.”