Esportes

Sornoza elogia mudança de postura do Corinthians e agora mira o Brasileirão

O equatoriano Sornoza começou entre os titulares do Corinthians no empate por 2 a 2 com o Independiente Del Valle, em Quito, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Com a presença de seus familiares no estádio, ele viu o time alvinegro ficar perto da classificação, mas dois vacilos do setor defensivo não permitiram a vitória.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

“Fizemos um jogo concentrado, um jogo bom, mas eles acharam um gol que tirou toda a nossa força. Tentamos os 90 minutos e não conseguimos. Temos o Brasileirão pela frente e vamos em busca do título”, disse.

A gente sabia que seria um jogo complicado, eles conhecem o campo, estavam diante de seus torcedores. Viemos com a mentalidade de fazer um grande jogo, conseguimos o gol no primeiro tempo, tentamos, tentamos, mas não conseguimos classificar nos classificar. Vamos descansar e seguir lutando enquanto tivermos a oportunidade de brigar por mais uma conquista do ano”, prosseguiu.

O elenco volta do Equador nesta quinta-feira e retomará os treinos na sexta. O próximo confronto será no domingo, contra o Vasco, às 11h, na Arena Corinthians, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro ocupa a quinta colocação na tabela, com 35 pontos, 13 a menos do que o líder Flamengo.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea