Economia

Soja avança em Chicago com preocupações relacionadas ao clima; trigo sobe

Soja avança em Chicago com preocupações relacionadas ao clima; trigo sobe

Produção de soja

Por P.J. Huffstutter

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de soja em Chicago subiram nesta sexta-feira, atingindo máximas que não eram vistas desde o verão passado no hemisfério Norte, com o mercado antecipando perdas por seca na América do Sul que podem reduzir a oferta global de exportação.


O trigo subiu após uma queda de dois dias, atraindo compras de barganha e traders olhando para o curto prazo, enquanto os investidores monitoram de perto um impasse entre a Rússia e o Ocidente sobre a Ucrânia, que alimentou temores de interrupção nos embarques de grãos do Mar Negro.

E os futuros de milho ganharam com o rali dos grãos e do trigo. O milho superou a máxima de sete meses no meio do dia, e também viu o apoio no fortalecimento dos mercados de petróleo.

Na bolsa de Chicago, os futuros mais ativos da soja fecharam o dia em alta de 21,75 centavos de dólar, a 14,70 dólares por bushel. Mais cedo na sessão, o cereal atingiu 14,79 dólares por bushel, a máxima desde 15 de junho.

O milho fechou em alta de 10,75 centavos de dólar, a 6,36 dólares o bushel, enquanto o trigo fechou com avanço de 9,25 centavos de dólar, a 7,8625 dólares por bushel.

As previsões menores para as safras da América do Sul aumentaram as expectativas de aumento das exportações dos EUA, atenuando as preocupações sobre uma calmaria na demanda chinesa nos últimos meses.

(Reportagem adicional de Gus Trompiz em Paris, Gavin Maguire em Cingapura e Mark Weinraub em Chicago)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI0R0YP-BASEIMAGE