Sobre a violência doméstica

A violência doméstica não é o principal problema que as mulheres enfrentam na sociedade.

São chocantes e envergonham muito as notícias das mortes de mulheres assassinadas pelos seus companheiros, maridos e namorados.

Mas isso é apenas uma parte do problema, que, sendo muito grave e a mais visível, não é a maior. O principal problema das mulheres na sociedade já não é a violência doméstica. A violência doméstica é um problema de atraso civilizacional, não é uma questão de igualdade.

Quem – sejam os mídias, sejam associações de diretos humanos, sejam políticos – se aproveitar da violência doméstica para aumentar audiências e notoriedade, não está a prestar um bom serviço à causa das mulheres.

As mortes de mulheres por violência doméstica – são crimes hediondos – mas não são um assunto relevante na luta maior que é preciso travar na sociedade pela igualdade e diversidade. São um assunto de direitos humanos, que se coloca noutro patamar.

Quem confundir isso está a desfocar o debate saindo do que é fundamental e entrando no acessório.

Fazer do combate à violência doméstica a principal bandeira da inclusão e da diversidade, por muito que custe admiti-lo, não resolve o problema de não haver mais mulheres em lugares de poder, seja dirigindo grandes empresas, partidos políticos ou nações. Ao contrário.

A violência doméstica é a cortina de fumo perfeita para que o debate decisivo não se trave.

Confundir direitos das mulheres com direitos humanos não ajuda as mulheres a conquistarem mais, as deixa apenas mais frágeis.

Juntar os dois problemas apenas faz com que a justa e necessária luta de todos (homens e mulheres) pela igualdade e diversidade baixe a um nível onde ela felizmente já não está. É um regresso ao passado.

Há uma luta contra o crime e outra pelo desenvolvimento da sociedade. Que não se confundam nem se deixem misturar.

 






Sobre o autor

Fundador da Informacion Capital Consulting e Diretor da Câmara de Comércio e Industria Luso Brasileira em Lisboa onde coordena o comité de Trade Finance é o autor do estudo "O Potencial de Expansão das Exportações Brasileiras para Portugal”. Atua atualmente como investidor e consultor, estando envolvido em projetos de intercâmbio internacional nas áreas do comércio, tecnologia e real estate. Vive com um pé em cada lado do Atlântico, entre São Paulo e Lisboa. É autor e colunista na imprensa internacional sobre temas de investimento, importação e exportação e inteligência de mercado. É um entusiasta da cultura e da língua portuguesa.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2022 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.