Geral

Sobe para 4 número de mortos em temporais no interior de SP; há 1 desaparecido

Subiu para quatro o número de mortos durante os temporais que atingiram o interior de São Paulo desde a madrugada de segunda-feira, 10. Na manhã desta terça, 11, o Corpo de Bombeiros encontrou os corpos de duas mulheres que estavam desaparecidas desde o dia anterior, quando o carro que ocupavam foi arrastado pela enchente do rio Capivari, na rodovia de acesso ao distrito de Vitoriana, em Botucatu. Os corpos foram encontrados a 150 metros do veículo. Os bombeiros ainda buscam um homem que também estava no carro e continua desaparecido.

Na madrugada desta terça, uma chuva forte causou o rompimento do aterro de uma rodovia e um carro e um caminhão foram tragados pela cratera, em Júlio de Mesquita, na região de Marília, interior de São Paulo. O acidente aconteceu no km 308 da rodovia Leonor Mendes de Barros (SP-333). O motorista do caminhão conseguiu escapar com ferimentos leves, mas o motorista do carro acabou morrendo no interior do buraco. O corpo da vítima, um funcionário da concessionária que administra a rodovia, foi resgatado de manhã.

A concessionária informou que presta todo suporte à família da vítima. Na segunda-feira, em acidente parecido, um carro e um caminhão caíram em uma cratera aberta pela chuva na rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Botucatu. O condutor do carro escapou ileso, mas o motorista do caminhão foi achado morto, a mais de um quilômetro do local.

Em Botucatu, prefeitura decretou estado de calamidade, depois que o temporal destruiu sete pontes e avariou outras cinco na área urbana e zona rural. Conforme a estação meteorológica da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, a cidade recebeu 270 mm de chuva na madrugada de segunda.

Vinte casas ficaram danificadas e ao menos 30 pessoas ainda estão desabrigadas. Seis ruas tiveram danos e foram interditadas. Em Araçariguama, o bairro do Tanque Velho continua isolado, depois que uma ponte rodou, deixando o acesso interditado. A prefeitura decretou situação de emergência e espera ajuda do governo estadual para refazer a ponte.

Segundo a Defesa Civil do Estado de São Paulo, em todo o Estado foram contabilizados 142 desabrigados e 516 desalojados até o momento. A divisão por município é a seguinte:

– Araçariguama: 5 desalojados

– Barueri: 3 desalojados

– Botucatu: 80 desabrigados e 27 desalojados

– Carapicuíba: 65 desalojados

– Capivari: 27 desabrigados e 12 desalojados

– Cubatão: 2 desalojados

– Juquiá: 3 desalojados

– Peruíbe: 6 desabrigados e 100 desalojados

– Pirapora do Bom Jesus: 120 desalojados

– Taboão da Serra: 32 desalojados

– Itaquaquecetuba: 100 desalojados 28 desabrigados

– Itu: 16 desalojados e 16 desabrigados

– Guarulhos: 40 desalojados 12 desabrigados

– Jandira: 32 desalojados

– Juquitiba: 1 desalojado

– Salto: 6 desabrigados e contabilizando os desalojados

Veja também

+ Maria Zilda relembra como soube que Ary Fontoura era gay: “A coisa mais incrível que já ouvi”
+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior