Esportes

Sob pressão intensa, Tricolor tenta, diante do Coritiba, achar nova rota

Do voto de confiança a Muriel ao retorno de Fred, Tricolor das Laranjeiras tem, nesta segunda-feira, às 20h, missão de se superar em meio a dias conturbados 

Sob pressão intensa, Tricolor tenta, diante do Coritiba, achar nova rota

A panela de pressão que toma conta do Fluminense desde a sua eliminação na Copa do Brasil terá um novo capítulo nesta segunda-feira. Com o trabalho respaldado pela diretoria, o técnico Odair Hellmann se esmera para que, diante do Coritiba, às 20h, no Nilton Santos, o Tricolor das Laranjeiras enfim consiga dar as esperadas respostas positivas.

A expectativa de Odair inclui a meta da equipe. Embora tenha testado Marcos Felipe nas atividades, o comandante decidiu dar mais uma oportunidade a Muriel, que teve uma atuação abaixo da média no revés para o Atlético-GO na quinta-feira passada. A vivência é considerada um trunfo para o goleiro de 33 anos, em especial neste momento turbulento no qual a equipe precisa se redimir em campo.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Além das entradas de Igor Julião e Matheus Ferraz nos lugares de Calegari e Luccas Claro (que estão com Covid-19), respectivamente, a lateral esquerda tende a ter uma novidade. Esperança de dar mais fôlego no apoio ao ataque e até atuar em alguns momentos como ponta-esquerda, Danilo Barcelos vem aos poucos tomando espaço que era de Egídio. O jogador de 29 anos ainda tem a seu favor a pontaria nas cobranças de falta.

No setor ofensivo, a experiência voltará a falar mais alto diante das ausências de Luiz Henrique, Marcos Paulo e Miguel (o trio está contaminado pela Covid-19). O desejo de ver Fred ávido por reencontrar o caminho das redes move o Tricolor das Laranjeiras.

– Me recuperei bem, estou com saúde e na luta para ficar 100% o mais rápido possível. Estamos totalmente focados, precisamos desses três pontos para a sequência do campeonato – disse o centroavante.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

O camisa 9, que formar a linha de frente com Wellington Silva e Nenê, surge como referência para chamar a responsabilidade de um time que precisa reagir na temporada. Principalmente devido ao turbilhão que rondou a delegação desde a eliminação na Copa do Brasil.

Mais do que os três pontos, o desejo do Fluminense é sair do Nilton Santos revigorado e pronto para dar um passo em busca da sua reafirmação.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Conheça a nova Honda MSX 125 GROM

+ Novo Xiaomi Mi Box 4S por R$ 240

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar