Geral

“Só trabalho com o que é ciência”, diz Mandetta sobre questão da cloroquina

Crédito: Reprodução YouTube

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi questionado nesta quarta-feira (1) sobre sua ausência na reunião com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em um encontro com médicos que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. Além disso, o número um da Saúde no País falou sobre o uso da cloroquina contra a Covid-19.

“Eu estou olhando três coisas: foco, disciplina e ciência. Nós vamos nos pautar por isso até o limite de tudo que a gente tiver na nossa frente, sempre. Se isso dá um barulho aqui outro ali para mim é secundário, terciário ou quartenário”, ressaltou o ministro.


Em relação ao uso da cloroquina no combate ao coronavírus, Mandetta disse que prefere seguir métodos científicos comprovados para o tratamento da doença.

“Só trabalho com critério técnico e critério científico, só trabalho com Academia, só trabalho com o que é ciência. Agora existem as pessoas que trabalham com critérios políticos, que são importantes, deixem que eles trabalhem. Não me ofende nada”, disse o ministro sobre a cloroquina.

LEIA MAIS:

MANDETTA FICA DE FORA DE REUNIÃO COM MÉDICOS NA PRESIDÊNCIA

Mandetta disse ainda que as pessoas são livres para se reunir, mas que caso receba alguma sugestão “tragam com ciência, pesquisa e referendado pelo Conselho Federal de Medicina, que é quem vê questões de medicamentos”, completou.

De acordo com o Blog da Andréia Sadi, do G1, Mandetta foi surpreendido ao saber da existência do encontro desta quarta entre o presidente e médicos. Ainda segundo o blog, no Ministério da Saúde, a equipe avaliou nesta manhã que há uma tentativa de se criar um “governo paralelo” para provar uma “tese” sobre o uso da cloroquina no combate ao coronavírus.