Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Nesta semana, a ativista Luisa Mell teve a grata surpresa de ver seu marido, Gilberto Zaborowsky, retornar para casa. Por conta de uma pneumonia e da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, ele ficou internado por cerca de 10 dias.

Em entrevista ao site VivaBem, do UOL, Luisa, que chegou a pedir orações aos seguidores, falou sobre a importância da quarentena e que essa ação acabou salvando o amado. “Meu marido poderia ter morrido, mas se curou por que os hospitais não estavam lotados. Temos que entender o quanto a quarentena foi importantes: as pessoas terem ficado em casa foi o que salvou meu marido”, disse.

Veja também:
Alvo de racismo, Maju Coutinho pensa em processar ex-diretor da Band
Ex-Globo, Dony De Nuccio passa por cirurgia de emergência

Além dele, Luisa Mell também foi diagnosticada com a covid-19, porém, em estágio mais leve que o do marido. Ela contou que precisou ficar em isolamento total. “Fiquei sem sair do quarto e meu filho ficava com a babá, que decidiu não voltar para casa para não colocar seu pai, que tinha sido operado, em risco. Graças a Deus ela não teve nenhum sintoma”, afirmou.

Por fim, ainda na entrevista ao VivaBem, ela conta que não pôde visitar o marido nesse período: “Tive crises de choro incontroláveis, vivi momentos de puro medo. Quando ligamos a televisão e vemos notícias ruins, pessoas jovens e saudáveis morrendo, isso causa um impacto forte”.