Geral

Smartwatch ajuda a revelar identidade de marido que matou a esposa

Crédito: Reprodução/Pixabay

Smartwatch ajuda a revelar identidade de marido que matou a esposa (Crédito: Reprodução/Pixabay)


Um caso de feminicídio foi desvendado com a ajuda do smartwatch da vítima, a jovem britânica Caroline Crouch, de 20 anos. Após analisar os dados do relógio inteligente, a polícia descobriu que o responsável pelo crime foi o marido Babis Anagnostopoulos, de 32 anos. O caso aconteceu em Atenas, na Grécia. As informações são do Tilt, do UOL.

Câmara aprova aumento da pena mínima para feminicídio

MP denuncia por feminicídio jovem que matou estudante a facadas em shopping

Cemitério clandestino em El Salvador é investigado como possível cova coletiva para vítimas de feminicídio

De acordo com o The Guardian, Caroline foi encontrada morta no dia 11 de maio, ao lado do seu filho, um bebê. Na época, Babis afirmou que três assaltantes estrangeiros haviam invadido a casa deles, na região de Glyka Nera.

Anagnostopoulos relatou que teria sido amarrado pelos criminosos, que também teriam sufocado a esposa, matado o cachorro e ainda roubado cerca de 15 mil euros (cerca de R$ 90 mil). Além disso, teriam furtado os cartões de memória das câmeras de segurança.

O relato apresentado por Babis começou a ser questionado quando foi verificado que o smartwatch de Crouch havia registrado o horário em que os batimentos cardíacos dela pararam. A informação registrada estava diferente do horário informado pelo marido.

O celular de Anagnostopoulos foi rastreado e analisado para verificar como foi a movimentação dele no dia do crime. O acusado havia afirmado que estava amarrado pelos criminosos, mas o marcador de passos de um aplicativo de atividade física mostrou que ele se movimentou por toda a residência.

Costas Hassiotis, diretor da divisão de homicídios que apura o crime, revelou que “tudo foi encenado para que a cena do crime parecesse como uma cena de assalto”.

Segundo o The Guardian, Babis foi confrontado em depoimento durante 8 horas e confessou o crime. De acordo com ele, a esposa foi morta após afirmar que iria deixá-lo.

Antes de descobrirem o assassino, o governo grego chegou a oferecer uma recompensa de 300 mil euros (cerca de R$ 1,8 milhão) para informações sobre os falsos assaltantes.

Veja também
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago