Esportes

Slater é confirmado como reserva dos EUA em Tóquio; titulares vêm de cirurgia


A sexta etapa do Circuito Mundial de Surfe começa nesta sexta-feira, no Surf Ranch, localizado em Lemoore, na Califórnia. A piscina de ondas projetada e construída por Kelly Slater vai colocar os melhores atletas do mundo da modalidade em ação na última competição antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Mas duas ausências importantes, de John John Florence e Kolohe Andino, ambos classificados para a Olimpíada para representar os Estados Unidos, colocam em dúvida a presença deles no Japão, quando o surfe fará a sua estreia no programa dos Jogos. Ambos vêm de cirurgias recentes e correm contra o tempo para se recuperarem a tempo.

No momento, a informação oficial, dos representantes dos atletas, é que eles terão condições físicas de disputar os Jogos de Tóquio-2020. Caso um não possa ir, o reserva imediato é Kelly Slater, considerado o maior surfista de todos os tempos e 11 vezes campeão do mundo. Até por ser um grande nome da modalidade, as especulações são grandes nesse período que falta pouco mais de um mês para a Olimpíada.

Slater vem se esquivando de falar sobre a possibilidade de representar os Estados Unidos nos Jogos de Tóquio-2020. Ele é muito amigo de John John Florence, que machucou o joelho esquerdo na disputa da etapa de Margaret River, na Austrália, e acabou sendo submetido a uma cirurgia em 12 de maio. Vem se recuperando e fazendo fortalecimento muscular, mas ainda não voltou a pegar ondas.

Já Kolohe Andino ficou fora das quatro etapas deste ano na Austrália por causa de uma lesão no tornozelo direito. Ele teve uma torção em fevereiro, no Havaí, e ela piorou. Precisou passar por uma cirurgia e desde então vem se recuperando com fisioterapia. Assim como John John, a corrida dele é contra o tempo.

Segundo Kevyn Dean, diretor médico da federação de surfe dos Estados Unidos, os dois já passaram por situações semelhantes e possuem um histórico de se recuperar rápido. “Eu conversei com o Dr. Warren Kramer, que é um especialista nesse assunto, e ele me disse que eles têm condições de estar prontos a tempo e surfar bem na Olimpíada”, afirmou.

Os atletas dos Estados Unidos, principalmente John John, são grandes adversários dos brasileiros que estarão em Tóquio. Apesar da rivalidade saudável, eles acreditam que se Slater for chamado, a competição ganharia muito. “Seria incrível ter o Kelly na Olimpíada, encerrando o ciclo e participando de uma história que ele criou. Seria demais, principalmente para os fãs do surfe”, comentou Italo Ferreira.

Para Gabriel Medina, os dois representantes dos Estados Unidos vivem um momento delicado e, até por isso, ele não descarta a possibilidade de Slater pegar uma das vagas. “É uma situação complicada para os atletas, tanto para o John John quanto para o Kolohe. Mas é algo do esporte, infelizmente isso acontece. Não sei como vão voltar, se vão voltar, então eu não descartaria o Kelly na Olimpíada”, disse.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago