Geral

Sindicatos docentes tentam impedir retorno na Justiça

Entidades ligadas a professores da rede pública são contrárias à reabertura das escolas.

Na última semana, a Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), o Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação do Estado de São Paulo (Afuse), o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e o Centro do Professorado Paulista (CPP) já haviam entrado com ação para impedir as aulas presenciais no Estado.

Presidente da Fepesp, Celso Napolitano vê com ressalvas a retomada para atividades extracurriculares. “Pedagogicamente, é complicado, ineficaz. Não tem sentido um retorno agora.” A entidade defende aulas presenciais só em 2021. Para ele, não há como comparar São Paulo com países europeus que reabriram escolas, pois são momentos epidêmicos e sociais distintos.

Chico Poli, presidente do sindicatos dos diretores de escolas estaduais (Udemo) também é contrário à retomada. “Neste momento, é impossível e irresponsável a volta das atividades presenciais nas escolas.” Ele alega que escolas públicas teriam dificuldades estruturais para seguir os protocolos. Já o sindicato das escolas privadas, o Sieeesp, vai aguardar o anúncio completo da Prefeitura para definir se entrará com mais uma ação na Justiça.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel