O Google pode ser um dos mecanismos de busca mais populares do planeta, mas muitas pessoas estão descobrindo agora como ele recebeu esse nome incomum.

A etimologia do título veio à tona por meio de uma postagem que ressurgiu na plataforma de fórum Quora, na qual um usuário perguntou: “Google é uma sigla?”

Isso gerou uma série de teorias sobre as origens do nome da empresa, que foi fundada pelos cientistas da computação Sergey Brin e Larry Page em 1998, enquanto eram estudantes de doutorado na Universidade de Stanford.

Alguns teorizaram incorretamente que Google significa “Organização Global de Grupo Orientado à Linguagem da Terra”, em inglês.

No entanto, como muitos usuários astutos apontaram, as icônicas letras azuis, vermelhas, amarelas e verdes não são uma abreviatura, mas sim uma brincadeira com a palavra “Googol”. Para os não iniciados, esse é o léxico aritmético para 10 elevado à potência de 100 ou 1 com 100 zeros atrás dele – um número quase inconcebivelmente enorme.

Curiosamente, este termo foi cunhado em 1920 por Milton Sirotta, o sobrinho de 9 anos do matemático americano Edward Kasner, que frequentemente fazia referência ao número no seu livro de 1940 “Mathematics and the Imagination”.

A justificativa do menino era que uma quantidade tão boba merecia um nome igualmente bobo.

Quando Larry Page e companhia estavam discutindo o título da empresa, alguém sugeriu chamá-la de Googol, e então o chefão da tecnologia perguntou ao amigo se aquele domínio estava disponível.

No entanto, o amigo aparentemente escreveu incorretamente a palavra “Google”, que Page decidiu que preferia e nasceu a Google Inc.

Em outras palavras, um dos mecanismos de busca mais poderosos do planeta foi nomeado – de forma bastante apropriada – após um erro de digitação em uma barra de pesquisa.

Apesar da tolice, o Google talvez seja preferível ao rótulo que Page e Brin quase escolheram.

A dupla planejou originalmente apelidar o onipresente mecanismo de busca de “Backrub” porque o programa usava backlinks para pesquisar.