Esportes

‘Ser neutro é ser conivente’: Rizek chama UEFA de ‘patética’ após proibição ao uso da bandeira LGBT

Cedendo a líder de extrema-direita, Uefa proibiu símbolo LGBT em estádio de Munique

Crédito: Reprodução Sportv

‘Ser neutro é ser conivente’: Rizek chama UEFA de ‘patética’ após proibição ao uso da bandeira LGBT (Crédito: Reprodução Sportv)


A Uefa rejeitou um pedido feito por Dieter Reiter, prefeito de Munique, para que a Allianz Arena fosse iluminada por fora com as cores do arco-íris. O governante gostaria de fazer um protesto contra uma lei anti-LGBT aprovada na Hungria no confronto entre alemães e húngaros pela Eurocopa. A decisão foi repudiada por jornalistas de todo o mundo. Entre eles, André Rizek classificou a nota da UEFA como “patética” e criticou a ação “conivente” da entidade.

+ Espanha goleia a Eslováquia e avança na Eurocopa; Suécia vence e elimina Polônia

+ Uefa defende decisão sobre arena em Munique, mas usa cores do arco-íris em logo

+ Santos apoia criação de nova Liga para organizar o Brasileiro

– A Hungria tem um governo de extrema-direita escolhido pela população que assim o quis. Governos de extrema-direita tem como característica se posicionar contra a política a inclusão de minorias, no caso a comunidade LGBT. Em protesto a essa lei aprovada na Hungria, Munique queria pintar sua arena com as cores da bandeira LGBT. A UEFA não permitiu – começou

– A UEFA soltou uma nota que, sinceramente, foi uma das coisas mais patéticas que eu já li. A entidade se diz contra qualquer tipo de preconceito, mas não iria permitir essa faixa amanhã por ser uma entidade neutra politicamente. Como se a campanha contra a homofobia fosse uma questão política e não humanitária – completou

Em seguida, o apresentador aborda a comemoração húngara pela reprovação da UEFA sobre o movimento LGBT para criticar a postura da entidade europeia.

– No meu entendimento, ser neutro contra o preconceito é ser conivente com o preconceito. Há questões que você não pode ser neutro. Entre eles o preconceito, seja ele racial ou contra orientação sexual das pessoas. Lamento esta nota pífia que a UEFA soltou – criticou André Rizek.

Clubes alemães e jogadores se posicionaram contra a ação da UEFA nas redes sociais. O Schalke 04 publicou que “não é uma provocação, é fazer a coisa certa”.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago