O Dia

Sequestros com ônibus 174 e em farmácia da Tijuca marcaram a cidade

Episódios aconteceram em 2000 e em 2009

Rio – Há quase 20 anos, um sequestro transmitido ao vivo pela TV marcaria para sempre a história da cidade e a maneira de fazer jornalismo ao vivo. No dia 12 de junho de 2000, Sandro Barbosa do Nascimento, de 19 anos, fez 10 reféns em um ônibus da linha 174, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio.
Após mais de quatro horas de negociação, um policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) fez disparos na hora em que o sequestrador deixava o ônibus com uma arma apontada para a cabeça de uma das reféns, Geiza Gonçalves. Ambos foram atingidos e morreram.
SEQUESTRO NA TIJUCA
Em 2009, mais uma ocorrência deixou a cidade apreensiva. Um criminoso de 24 anos, identificado como Sérgio Ferreira Pinto Júnior, fez a comerciante Ana Cristina Garrrido refém em uma farmácia na Tijuca, na Zona Norte, de 10h às 10h40, e ameaçava explodir uma granada. Atingido na cabeça com um tiro de fuzil, ele morreu a caminho do Hospital do Andaraí. A vítima foi liberada sem ferimentos.
Logo depois da ação, os policiais foram aplaudidos pelas pessoas que acompanhavam o desfecho. A ação também foi transmitida pela televisão.