Mundo

Sentença de Chapo Guzmán será adiada para 17 de julho

Sentença de Chapo Guzmán será adiada para 17 de julho

Ex-chefe do cartel de Sinaloa Joaquín "Chapo" Guzmán pouco depois de sua prisão no México em janeiro de 2016 - ATTORNEY GENERAL OFFICE/AFP/Arquivos

A sentença do ex-chefe do cartel de Sinaloa, o traficante mexicano Joaquín “Chapo” Guzmán, foi adiada de 25 de junho para 17 de julho por Brian Cogan, o juiz federal de Nova York que presidiu seu julgamento por narcotráfico, anunciou a promotoria nesta segunda-feira.

O organismo do distrito leste de Nova York não explicou as razões da mudança, que permitirá a realização de uma nova audiência com integrantes do júri antes da sentença, como desejam os advogados do Chapo.

Em 12 de fevereiro, após um julgamento de três meses no Brooklyn, Chapo, de 62 anos, foi declarado culpado de traficar toneladas de cocaína, heroína, metanfetaminas e maconha para os Estados Unidos durante 25 anos. Ele pode ser condenado à prisão perpétua.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Hamilton bateu de novo em Albon; veja memes da F1
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior