Brasil

Senadores do DEM e PSDB protestam contra decisão de fatiar votação


Senadores protestaram nesta quarta-feira, 31, contra a decisão do presidente do Supremo Tribunal, Ricardo Lewandowski, de fatiar a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), defendeu que a perda do mandato e dos direitos políticos da petista deveria ser decidida em voto conjunto. “O plenário do Senado não tem prerrogativa da dosimetria da pena”, disse.

Ele argumentou ainda que o PT não poderia ter apresentado um destaque após a fase da discussão ter se encerrado às 2h da madrugada. O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), disse que considerava que a decisão “ultrajava” a Constituição, mas acatava a decisão. “É um absurdo modificar constituição com um destaque”, disse.

Ele também questionou se a votação deveria ocorrer pela maioria simples, já que propostas de emenda à Constitucional devem ser aprovada por 2/3 da Casa.

Veja também
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Ex-parceiro de Cristiano Araújo é encontrado morto
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Sérgio Mallandro diz que atrapalhou sexo de Xuxa com Ayrton Senna
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago