Esportes

Sem Thiago Braz no salto com vara, americano leva ouro e Lavillenie decepciona

Franco favorito à medalha de ouro, diante da ausência do brasileiro Thiago Braz, o francês Renaud Lavillenie decepcionou nesta terça-feira e não passou da medalha de bronze na final do salto com vara no Mundial de Atletismo de Londres. A vitória foi conquistada pelo norte-americano Sam Kendricks e a prata ficou com o polonês Piotr Lisek.

Campeão olímpico no Rio-216, em agosto do ano passado, Thiago Braz decidiu ficar de fora do Mundial por conta de problema físico. Na Olimpíada, ele faturou o ouro e bateu o recorde olímpico numa prova marcada pelas vaias da torcida brasileira no Engenhão diante dos saltos de Lavillenie, que reclamou da postura do público e ficou com a prata.

Desta vez, o francês não enfrentou a oposição do público. E, com certa dificuldade, chegou aos 5,89 metros, após seguidas tentativas falhas. No final, ainda tentou alcançou Kendricks, sem sucesso. Assim, o recordista mundial teve que se contentar com o bronze, apesar de obter a mesma marca do medalhista de prata.

Piotr Lisek garantiu o segundo lugar na final da prova porque alcançou os 5,89m antes de Lavillenie. Kendricks, mais novo campeão mundial da prova, saltou 5,95m. Então detentor do título mundial, o canadense Shawn Barber decepcionou ao não passar do oitavo lugar, com 5,65m.

Se Thiago Braz foi a baixa no salto com vara, nos 400 metros a ausência foi Isaac Makwala, de Botsuana. Ele foi um dos atletas deste Mundial a sofrer com uma gastroenterite, que causou um surto na competição. Ele era o favorito à medalha de ouro.

+ Briga de vizinhos termina com personal trainer morta a facadas no interior de SP

Sem sua presença, o título mundial ficou com o sul-africano Wayde Van Niekerk, com o tempo de 43s98. O corredor Steven Gardiner, de Bahamas, levou a prata, com 44s41, e o catariano Abdalelah Haroun faturou o bronze, com 44s48.

Nos 3.000 metros com obstáculos, o queniano Conseslus Kipruto manteve a hegemonia do seu país na prova. Ao completar a distância com o tempo de 8min14s12, ele garantiu a 12ª vitória do Quênia nas 15 edições desta prova em Mundiais. O marroquino Soufiane Elbakkali chegou em segundo lugar, com 8min14s49, e o norte-americano Evan Jager levou o bronze, com 8min15s53.

Veja também

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?