Esportes

Sem saber se fica no Atlético-MG, Vagner Mancini avalia trabalho como positivo

O Atlético-MG entra em campo pela última vez na temporada para enfrentar o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio, na rodada derradeira do Campeonato Brasileiro. A partida em Porto Alegre pode ser também o adeus do técnico Vagner Mancini. Nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o treinador reafirmou que não foi procurado pela diretoria para falar sobre uma possível renovação.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

“Dei uma entrevista após o jogo contra o Botafogo (quarta-feira) e disse que não tive nenhuma conversa e isso persiste”, afirmou o treinador. “Quando tiver definição, venho aqui expor para vocês. Tudo depende de você sentar e conversar. A partir do momento que não sei o que está preparado, que não sei o que está sendo feito em termos de planejamento, não posso opinar”, completou.

A única certeza é que, se ficar no Atlético-MG, será na função de treinador. Após uma experiência recente no São Paulo como dirigente, Mancini quer continuar atuando na beira do gramado. “Isso é líquido e certo”, disse o treinador.

Apesar da indefinição sobre o futuro, Mancini fez uma avaliação positiva do trabalho no Atlético-MG. Foram 12 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e três derrotas. A equipe mineira evitou o rebaixamento e garantiu vaga na Copa Sul-Americana de 2020.

“Vejo como muito positiva. Peguei o Atlético num momento muito delicado, com autoestima baixa. Hoje vejo uma equipe que joga bem, que resgatou o DNA do Atlético, que joga com força, velocidade, se impõe ao longo dos 90 minutos”, analisou Mancini, que reclamou da carga inicial de cobranças.

Para o treinador, ele foi responsabilizado por situações que precederam sua chegada. “Fui recebi num ambiente extremamente hostil e não entendia o motivo. Estou aqui há 12 jogos. As eliminações do Atlético foram jogadas nas minhas costas. Não tive participação. Tudo aquilo que vinha com desgaste conseguimos dissipar. Minha melhor resposta foi o futebol jogado pelo Atlético”, afirmou Mancini.

“Isso talvez tenha feito que eles (torcedores) me enxergassem diferente. Mas de qualquer forma, se não enxergaram diferente, estou aqui para fazer meu trabalho”, completou.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Após cogitar ficar longe da TV, Edu Guedes estreia na Band e ‘rouba’ horario de Mariana Godoy

+ Ator de Adão Negro arranca portão de ferro da parede, com as próprias mãos para não se atrasar para gravação

+ Juliana Paes testa positivo para o Covid-19

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea