Esportes

Sem índice olímpico, evento-teste da maratona tem retorno de Marilson

O baiano Márcio Barreto Silva venceu neste domingo o evento-teste da maratona para a Olimpíada, disputado no Rio, com o tempo de 2h31min22, bem acima do índice olímpico que é de 2h17. Sob um forte calor, 17 fundistas brasileiros participaram da disputa que teve largada e chegada na Marquês de Sapucaí – 16 homens e Marta Magna dos Santos entre as mulheres.

“O percurso é todo plano e maravilhoso. A prova estava bem organizada, balizada, com segurança, mas o calor e a umidade fortes têm impacto. Eu não tinha mesmo expectativa de conseguir índice. Para mim, foi um privilégio participar e ganhar. Se for para dar uma dica aos atletas que vêm para as Olimpíadas, é não sair muito forte, porque podem pagar um preço alto”, afirmou Márcio.

A prova também marcou o retorno do brasiliense Marilson dos Santos, que se recuperou de uma lesão na panturrilha esquerda. Atleta que até agora tem o melhor tempo entre os brasileiros com índice para os Jogos do Rio, ele disse que ainda precisa se adaptar ao clima da cidade para ter um bom resultado na Olimpíada.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

“Eu me senti bem. Já vinha fazendo bons treinos. Não senti nada da lesão. Agora, vou competir uma maratona em Praga, na República Checa, e pensar em outras provas mais curtas, para ganhar velocidade e ritmo. Mas já ficou bem claro que vou ter de fazer uma aclimatação boa, porque essa relação com o clima será um diferencial importante”, disse Marilson.

Ícone maior da maratona brasileira, Vanderlei Cordeiro de Lima também esteve presente no evento, abrindo uma prova de meia-maratona exclusivamente para mulheres realizada por um dos patrocinadores dos Jogos. Com três Jogos Olímpicos no currículo e um bronze conquistado em Atenas (2004), ele lamentou não poder participar dos Jogos do Rio.

“Já vivi meu momento, já tive a minha fase, mas dá uma vontade enorme de poder estar aqui competindo. Participar dos Jogos fora tem uma dimensão, mas correr com o calor da torcida, em sua casa, vai ser realmente marcante na vida desses atletas. Todos, de todas as modalidades, são privilegiados. Espero que possam curtir ao máximo”.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

TRÂNSITO NO ENTORNO – Mesmo acontecendo em um domingo, a prova causou pontos de congestionamento na região central, especialmente nas imediações do Aeroporto Santos Dumont, que fica próximo ao trecho interditado no Aterro do Flamengo.

“O impacto no Santos Dumont foi uma preocupação desde o início da organização desse teste. É importante dizer que teremos uma operação totalmente diferente durante os Jogos. Não temos interesse algum em complicar a operação do terminal, até porque o aeroporto é parte da logística indispensável ao bom funcionamento dos Jogos”, afirmou Gustavo Nascimento, diretor de instalações do Comitê Rio-2016.

O diretor ainda informou que o desenho do percurso está praticamente definido, mas que ainda pode sofrer ajustes se houver alguma necessidade técnica levantada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo. “Vamos discutir com a operação de tráfego e segurança as necessidades de cercamentos e desvios de trânsito, o tempo de cada um desses fechamentos, e se esse cercamento pode ser ajustado”, completou.

Jorge Pereira, gerente de atletismo do Comitê Rio-2016, elogiou o traçado da prova, que passa por diversos pontos turísticos não tão cobiçados da cidade. “Temos como prioridade mostrar coisas que são características da cidade, mas que fogem daquele processo padronizado. Sim, tem o Pão de Açúcar, o Corcovado e Copacabana, mas tem mais a mostrar. Como o Centro do Rio está passando por uma transformação grande, isso será legal. E é um percurso novo. O aterro já foi testado em outras maratonas. Já o Centro, a Praça XV, a Praça Mauá, é tudo novo”, disse.

ÍNDICES – São até três as vagas no masculino e no feminino para o Brasil na maratona da Olimpíada. Na lista de fundistas com índice, além de Marilson Gomes dos Santos, também está Paulo Roberto de Almeida (2h11min02) e Solonei Rocha (2h13min15). Correm por fora Valério Fabiano (2h15min14s), Franck Caldeira (2h16min35s), Gilberto Lopes (2h16min39s) e Edson dos Santos (2h16min51s). A data-limite para eles conseguirem marcas melhores que a dos colegas é 6 de maio.

No feminino, quatro atletas já obtiveram o índice de 2h42min: Adriana Aparecida da Silva (2h35min28s), Marily dos Santos (2h37min25s), Sueli Pereira da Silva (2h39min36s) e Graciete Moreira Santana (2h41min39s).

Como no evento-teste, as provas masculina e feminina da maratona serão disputadas em domingos, o que facilita a logística. A largada feminina será às 9h do dia 14 de agosto. Os 80 atletas da prova masculina largam em 21 de agosto, às 9h30.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar