Esportes

Sem Cueva, Santos divulga numeração e lista com 28 inscritos no Paulistão

O meia Cueva segue fora dos planos do Santos para a temporada 2020. O cenário inalterado foi confirmado pela divulgação da lista inicial de 28 inscritos no Campeonato Paulista, incluindo a numeração dos jogadores, que não conta com o peruano, assim como o costarriquenho Bryan Ruiz. A diretoria tem interesse em negociar ambos os jogadores.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

A lista também não possui o colombiano Felipe Aguilar e Lucas Veríssimo, mas por motivação diferente, pois ambos estão lesionados. Quando estiverem recuperados, vão ser incluídos na relação, ficando à disposição do técnico Jesualdo Ferreira, que só contará com três zagueiros – Luan Peres, Luiz Felipe e Alex, contratado em 2019 para o time de juniores – para estreia do time no Paulistão, nesta quinta-feira, diante do Red Bull Bragantino, na Vila Belmiro.

O Santos também inscreveu dois jogadores que foram alvos de rumores sobre possíveis saídas da Vila Belmiro, o paraguaio Derlis González e o colombiano Uribe, em uma relação de 23 nomes na lista A, que pode conter 26. Assim, como Aguilar e Veríssimo deverão ser incluídos, restará apenas uma vaga disponível para um eventual reforço, sendo que a relação poderá ser completada até 6 de março. Depois, caso o time avance às quartas de final, quatro trocas poderão ser realizadas.

Sem limitação para o número de jogadores na lista B, que conta com jogadores formados na base, o Santos conta nessa relação com os campeões mundiais sub-17 Sandry e Kaio Jorge, Yuri Alberto, que está na seleção brasileira sub-23 para o Pré-Olímpico, Tailson, revelação da base que conquistou seu espaço no elenco em 2019, e Wagner Leonardo, que fez a sua estreia entre os profissionais em 2020.

NUMERAÇÃO – O Santos também divulgou a numeração, com algumas alterações provocadas por saídas e chegadas ao elenco. Com Vanderlei no Grêmio, Vladimir assumiu a camisa número 1, embora Everson tenha status de titular, mantendo o 22. O lateral-direito Pará herdou a 4, que era de Victor Ferraz e foi trocado com o Grêmio por Madson, que recebeu a camisa 13. Raniel, que chegou do São Paulo, ficou com a 12.

Soteldo, hoje na seleção olímpica da Venezuela, continuará sendo o dono da 10. E a camisa 6, que era de Gustavo Henrique, agora no Flamengo, ainda está vaga, mas deverá ficar com Lucas Veríssimo ou Aguilar, que ainda não foram inscritos no Paulistão. Já a 8, de Cueva em 2019, também ainda não foi entregue a nenhum jogador.

Confira os jogadores inscritos pelo Santos e a numeração:

Goleiros: Everson (22), Vladimir (1) e João Paulo (34).

Laterais: Pará (4), Madson (13) e Felipe Jonatan (3).

Zagueiros: Luiz Felipe (2), Luan Peres (14) e Alex (44).

Volantes: Carlos Sánchez (7), Alison (5), Jobson (20) e Diego Pituca (21).

Meias: Evandro (25) e Jean Mota (41).

Atacantes: Soteldo (10), Eduardo Sasha (27), Raniel (12), Marinho (11), Derlis González (17), Lucas Venuto (37), Arthur Gomes (23) e Uribe (9).

Inscritos na lista B: Kaio Jorge (19), Tailson (39), Yuri Alberto (29), Wagner Leonardo (42) e Sandry (38).

Veja também

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea