Economia

SEC congela IPOs de empresas chinesas nos EUA, dizem fontes

SEC congela IPOs de empresas chinesas nos EUA, dizem fontes

Logo da SEC fotografado em Washington, EUA


Por Echo Wang e Scott Murdoch e Kane Wu

NOVA YORK/HONG KONG (Reuters) – A Securities and Exchange Commission (SEC) interrompeu o processamento de registros de ofertas públicas iniciais (IPOs) nos Estados Unidos e outras vendas de títulos por empresas chinesas enquanto elabora novas orientações para divulgar a investidores o risco de uma nova repressão regulatória por Pequim, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

As listagens de empresas chinesas nos EUA alcançaram um recorde de 12,8 bilhões de dólares até agora neste ano, de acordo com dados da Refinitiv.

Porém, o fluxo de negócios desacelerou substancialmente este mês depois que os reguladores chineses proibiram a empresa chinesa de transporte por aplicativo Didi Global de registrar novos usuários poucos dias depois de seu IPO. Pequim seguiu com repressões a empresas de tecnologia e educação privada.

A comissário da SEC, Allison Lee, disse na terça-feira que as empresas chinesas listadas nas bolsas de valores dos EUA devem divulgar aos investidores os riscos do governo chinês interferir em seus negócios como parte de suas obrigações de relatórios regulares.

A SEC, que regula o mercado de capitais norte-americano, pediu às empresas que não enviassem nenhum registro para a emissão de títulos até que fornecesse orientação específica sobre como divulgar os riscos que enfrentam na China, disseram as fontes. Não ficou claro quanto tempo isso vai levar.

Um porta-voz da SEC não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Cerca de 418 empresas chinesas estão listadas nas bolsas dos EUA, de acordo com a Refinitiv. O índice S&P/BNY Mellon China Select ADR, que rastreia os recibos de depósitos de ações de americanos das principais empresas chinesas listadas, perdeu 22% de seu valor no acumulado do ano, em comparação com um aumento de 18% no índice S&P 500.

Nenhuma grande oferta pública inicial de uma empresa chinesa está em andamento após a Didi.

(Por Echo Wang em Nova York e Scott Murdoch e Kane Wu em Hong Kong)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6T1IB-BASEIMAGE

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Theo Becker comemora saída de Sônia Abrão da RedeTV!
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio

Tópicos

Updated