Esporte

‘Se tivéssemos perdido da Argentina, seria pior’, diz Vadão

Perder para a Argentina seria muito pior, afirmou o técnico do Brasil, Vadão, ao analisar a derrota por 2-1 para o Canadá, nesta sexta-feira em São Paulo, pela medalha de bronze do futebol feminino nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

“Se tivéssemos perdido para a Argentina seria muito pior. No Brasil, se tem muito pouco conhecimento do futebol feminino. O Canadá é uma das grande potências. Lá, esse esporte é levado muito a sério. Nem sempre um país de muita tradição tem um bom futebol feminino”, assegurou Vadão em coletiva de imprensa.

Deane Rose, aos 25 minutos do primeiro tempo, e Christine Sinclair, aos 7 minutos do segundo tempo, marcaram os gols canadenses na Arena Corinthians, onde as jogadoras mostraram mais ambição para subir no pódio. Já a seleção brasileira continuava anestesiada com a derrota nas semifinais.

Beatriz, aos 33 minutos do segundo tempo marcou para o Brasil, que com o Rio-2016 chegou a três partidas perdidas na disputa pelo bronze e continua sem conquistar o ouro nas seis participações.

“Os Estados Unidos nunca ganharam nada no futebol masculino, mas ganharam absolutamente tudo no feminino. De qualquer forma, é mais suave (a derrota), para o brasileiro isso é melhor do que perder para a Argentina”, acrescentou o treinador.


+ Advogada é morta e tem corpo carbonizado no Rio de Janeiro
+ Morre Liliane Amorim, influencer de Juazeiro do Norte, após complicações da realização de lipoaspiração

Vadão reconheceu que a seleção chegou na disputa pelo terceiro lugar “com uma carga emocional bastante forte”, que se originou na derrota por 4-3 nos pênaltis diante da Suécia, na semifinal no Maracanã, depois de um empate por 0-0 no tempo regular.

“Vínhamos de duas definições por pênaltis (a primeira contra a Austrália nas quartas de final), de duas prorrogações, e o Canadá não passou por isso. Sabíamos de sua força física, seu jogo equilibrado, fizemos as mudanças buscando melhorar, mas o Canadá foi muito mais eficiente e foi merecedor da vitória”, afirmou.

O Brasil participou das seis edições do futebol feminino nos Jogos Olímpicos, desde que apareceu pela primeira vez em Atlanta-1996, chegando à semifinal em cinco oportunidades, enquanto em Londres-2012 ficou fora das quatro primeiras colocações.

A seleção brasileira perdeu o bronze em Atlanta para a Noruega e Sydney-2000 para a Alemanha, e conquistou duas medalhas de prata em Atenas-2004 e Pequim-2008.

cl/prz/cb/mvv

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ 7 tendências de design de interiores que vão bombar em 2021
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel