Cultura

Saxofonista Manu Dibango morre vítima de coronavírus

Saxofonista Manu Dibango morre vítima de coronavírus

Manu Dibango é um dos primeiros artistas mortos devido à epidemia do coronavírus - AFP/Arquivos

O célebre saxofonista camaronês Manu Dibango, um astro do jazz, morreu nesta terça-feira, aos 86 anos, poucos dias depois de contrair o novo coronavírus, informaram fontes próximas ao artista.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O compositor de “Soul Makossa”, uma das músicas mais famosas dos anos 70, é o primeiro artista que falece devido à COVID-19.

“Morreu durante a madrugada, em um hospital da região de Paris”, declarou à AFP Thierry Durepaire, representante e gerente das obras musicais do artista.

O funeral será uma cerimônia íntima e uma homenagem será organizada posteriormente, quando possível, afirma a página do músico no Facebook.

“Soul Makossa”, a música que o tornou famoso em todo o planeta, foi resgatada por DJs de Nova York de um álbum anódino lançado por ocasião de um campeonato de futebol africano.

Posteriormente, Manu Dibango acusou Michael Jackson de plágio no álbum “Thriller”. Os dois artistas chegaram a um acordo financeiro.

Veja também

+Cidadania divulga calendário de pagamentos da extensão do auxílio emergencial

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea