Brasil

Saúde esgota estoque disponível de equipamentos de proteção individual

Crédito: Reprodução YouTube

Depois de distribuir os 40 milhões de itens aos estados e municípios, o Ministério da Saúde zerou o estoque de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A pasta tenta agora comprar mais 720 milhões de produtos dos quais 200 milhões são máscaras, conforme apuração do jornal O Globo.

Com a grande procura dos países pelos EPIs por conta da pandemia mundial do coronavírus, o governo brasileiro tenta conseguir os assessórios, principalmente para os profissionais de saúde. Alguns fornecedores chineses disseram que não conseguem atender a alta demanda.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma compra de grandes proporções desses equipamentos pelos Estados Unidos fez com que alguns contratos brasileiros “caíssem”.

Com a situação, o ministério tem procurado outras alternativas, principalmente para as máscaras de proteção. No entanto, Mandetta relatou que é possível, como está acontecendo corriqueiramente, que as empresas não consigam entregar.

Por enquanto, o ministro disse que as secretarias locais de Saúde estão abastecidas. Porém, como a pandemia ainda não atingiu o pico no País, Mandetta pediu aos governantes estaduais e municipais que também adquiram os equipamentos de proteção.