Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

A semana da 8° etapa do circuito mundial em Saquarema, no Rio de Janeiro, movimentou a cidade. Dos oito dias da janela para o evento, a organização usou cinco e o impacto para o município foi satisfatório, de acordo com a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e
Turismo. Cerca de 40 mil pessoas passaram por Itaúna e viram Filipe Toledo levantar o caneco em terras saquaremenses.

O Rio Pro atraiu turistas do Brasil e do mundo e, segundo a Prefeitura Municipal, a rede hoteleira chegou a 100% de ocupação nos arredores de Itaúna. Ainda neste ano, Saquarema vai receber mais duas etapas de nível mundial: Saquarema Surf Festival, em
setembro, pelo mundial do Qualifying Series (“3° divisão” da WSL); e o Saquarema Pro, em novembro, pelo Challenger Series (“2° divisão” da WSL).

Com o calendário recheado, os órgãos locais aproveitam as datas para fomentar os setores da cidade. A modalidade é vista com bons olhos pelo turismo, comércio, amantes do esporte e praticantes.

De acordo com a Prefeitura de Saquarema, eles vêm atuando externamente, apresentando o município em feiras e congressos em diversas partes do país. Internamente, através das secretarias, vem realizando cursos e treinamentos com funcionários e parceiros com o
objetivo de prepará-los para receber os visitantes e turistas da melhor maneira possível.

+ Confira fotos das finais do surfe em Saquarema

O empresário Eduardo Machado, que tem uma pousada em Itaúna, conta que a etapa do mundial fez com que o comércio superasse a expectativa prevista.

– O período do evento foi de muito trabalho, muita superação. A cidade estava muito bonita e organizada, com comércio bombando. A gente superou todos os números previstos. É uma injeção de ânimo na economia, acho que o mais importante é isso – falou.

ESCOLINHA DE SURFE PÚBLICA

A Capital Nacional do Surfe conta com ações públicas de incentivo ao esporte. Recentemente foi criado o Centro de Treinamento de Surf Léo Neves (CT), em Itaúna, que consiste em um espaço de aprendizado, treinamento e visitação. O local também abriga o
Museu do Surf, dedicado ao resgate e à preservação da memória do surfe de Saquarema.

De acordo com a prefeitura, a partir de julho, o CT ofertará vagas para alunos carentes, além dos treinamentos específicos, alimentação, aulas de inglês, acompanhamento clínico, fisioterápico, psicológico, nutricional e assistência social.