Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O São Paulo vive um desafio tendo que lidar com muitos desfalques em meio à disputa de três competições. A equipe tricolor enfrenta a Universidad Católica, nesta quinta-feira, às 21h30, no Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, capital do Chile, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. A partida marca o reencontro entre os dois times que se enfrentaram em 2013 com uma atuação histórica de Rogério Ceni.

O hoje técnico do São Paulo fez grandes defesas que ajudaram a equipe a vencer o adversário chileno por 4 a 3 no Chile também pelas oitavas da competição sul-americana. Se não poderá ajudar dentro de campo, Ceni estará na beira dele comandando o time, mas com preocupações na cabeça.

O elenco “curto”, reduzido por lesões, tem sido rotineiramente lamentado por Ceni nas entrevistas coletivas e o treinador já avisou que também não pretende priorizar competições. “Precisamos saber tentar rodar o elenco e rezar para que não ocorra mais lesões. Em condições de jogo, não devemos ter a volta de ninguém dos lesionados para os dois próximos jogos”, disse o treinador.

Alisson, Andrés Colorado, Caio, Gabriel Sara e Luan seguem em trabalho com o departamento médico. O zagueiro Arboleda sofreu uma lesão séria no tornozelo esquerdo na semana passada e perderá o restante do ano. Talles Costa e Nikão já começaram a transição para voltar aos treinos, mas só devem ficar à disposição a partir da próxima semana. Contratado nesta semana, o atacante Marcos Guilherme só poderá atuar após a abertura da janela de transferências de julho.

O São Paulo fez a segunda melhor campanha da fase de grupos da Sul-Americana, com cinco vitórias e um empate. A classificação às oitavas de final foi conquistada sem sustos. Mas o time tem sofrido com oscilações ao longo dos últimos meses em meio ao aumento do número de jogadores lesionados.

A pontaria também é motivo de preocupação. São sete partidas seguidas em que o São Paulo não consegue fazer mais de um gol. No último jogo, finalizou 27 vezes, mas ficou no empate em 0 a 0 com o Juventude pelo Brasileirão.

O técnico da Universidad Católica, Ariel Holan, ex-Santos, disse que a Copa Sul-Americana não é uma prioridade para o time. A equipe está apenas na 10ª posição no Campeonato Chileno e a posição na tabela não agrada o treinador. “É um jogo contra um dos grandes do Brasil, nosso foco nessas duas partidas é alcançar o nosso melhor desempenho possível. Mas é claro que estamos saindo de uma situação delicada em que a prioridade é o Campeonato Chileno, além de fazer uma Copa do Chile muito boa”.

OUTRO JOGO

Confiante nos gols do chileno Churín, o Atlético-GO desafia a força do Olimpia em Assunção, no Paraguai, para trazer um bom resultado para a decisão das oitavas da Copa Sul-Americana, em Goiânia, daqui uma semana.

Com excelente campanha na primeira fase, o time de Jorginho somou 13 pontos, frutos de quatro vitórias, um empate e somente uma derrota. Já os paraguaios caíram na primeira fase da Libertadores e a competição é um premio de consolação.

“Precisamos fazer dois grandes jogos, no Paraguai e depois em Goiânia, para passarmos de fase. Estamos em evolução e basta mantermos as ideias de jogo, atuar do mesmo jeito”, prega Churín.