Esportes

Santos volta a sofrer gol em bola aérea e perde para o Athletico-PR

Furacão é superior na posse de bola, nove finalizações a mais e domina toda a partida

Santos volta a sofrer gol em bola aérea e perde para o Athletico-PR

O Athletico-PR chegou a sua quarta vitória consecutiva no Brasileirão, ao bater o Santos por 1 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, neste sábado (2), pela 22ª rodada do Brasileirão. O único gol do jogo foi marcado pelo zagueiro Thiago Heleno, aos 30 minutos do segundo tempo.

O Peixe voltou a sofrer com a bola área, um dos principais problemas santistas nesta temporada, mesmo assim não conseguiu ser melhor que o adversário em nenhum momento da partida. O Furacão foi teve mais posse de bola e finalizou 13 vezes, frente a apenas quatro dos santistas.

FURACÃO MELHOR NO PRIMEIRO TEMPO

Ainda que não tenha aberto o placar, o Athletico-PR foi amplamente superior nos primeiro 45 minutos. Foi 67% de posse de bola e cinco chegadas ao gol adversário, duas com finalizações ao gol, ante a uma do adversário. Nos primeiros 25 minutos de jogo, o time paranaense teve problemas para ganhar o meio-campo, já que os santistas apertavam bastante a faixa central, mas quando começou a quebrar as últimas linhas, criou oportunidades, a principal com o atacante Renato Kayser parando no goleiro John.

SANTOS NÃO SE ENCONTRA

A única alteração feita pelo auxiliar-técnico Marcelo Fernandes, que estava no banco de reservas, na ausência de Cuca, em recuperação da Covid-19, no primeiro tempo foi a de Alex Nascimento no lugar de Laércio, que deixou o campo contundido. No intervalo, mesmo com a superioridade atleticana, o treinador não mexeu no time, que voltou com as suas linhas baixas na segunda etapa. Além disso, o Peixe não acertou o seu meio-campo e nos primeiros 20 minutos da etapa final chegou apenas uma vez ao gol do Furacaão, em um tiro de média distância de Arthur Gomes, que parou no goleiro Santos, do time paranaense.

CAP SAI NA FRENTE

Após nove finalizações do Furacão contra duas do Peixe, o Athletico abriu o placar. Embora tenha dado espaços pelo chão, o Furacão saiu na frente em jogada área. Ravanelli cobrou escanteio no primeiro pau e Thiago Heleno testou firme, no chão, e não deu chances ao goleiro John. O tento anotado pelo capitão atleticano foi o primeiro desde outubro de 2018.

MENÇÃO HONROSA PARA JOHN

O atleta que iniciou a temporada como quarto goleiro, e hoje é reserva imediato, seguiu como titular mesmo após João Paulo, o agora titular, ter se recuperado da Covid-19 e sendo relacionado (ficando no banco de reservas). O Menino da Vila já havia feito uma boa atuação na vitória por 2 a 0 contra o Internacional, no último sábado (14), pela 21ª rodada do Brasileirão, na Vila Belmiro. O camisa 31 fez, no mínimo, três boas intervenções durante o jogo e não teve culpa no tento sofrido.

SANTOS BUSCA NO FIM

Aos 22 minutos do segundo tempo, Marcelo Fernandes promoveu a entrada de Marinho. O atacante entrou no lugar do centroavante Marcos Leonardo, porém não ficou apenas centralizado na área, mas, sim, flutuou por todos os cantos ofensivos. Na base do “abafa”, o Peixe chegou a meta adversárias em dois lances fortuitos. No primeiro, a bola quase escapou das mãos do goleiro atleticano, Santos, e “beijou” a trave. Na segunda, Arthur Gomes desviou de cabeça na entrada da área, com Arthur Gomes, e obrigou a intervenção do arqueiro do Furacão.

> Veja a classificação do Brasileirão e simule os próximos jogos

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR X SANTOS

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data e horário: 21 de novembro de 2020, às 19h
​​Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Público/Renda: sem público
Cartões amarelos: Sandry e Marinho (Santos)
Cartões vermelhos:
Gols: 1-0 Thiago Heleno (30’/2T)

ATHLETICO-PR: Santos; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Wellington (Ravanelli, 17’/2T), Crhistian (Fabinho, 23’/1T) e Léo Cittadini; Reinaldo (Alvarado, 17’/2T), Renato Kayser e Nilão. Técnico: Paulo Autuori.

SANTOS: John; Pará (Madson, 12’/2T), Laércio (Alex Nascimento, 42’/1T), Luiz Felipe e Wagner Leonardo; Vinicius Balieiro, Ivonei (Sandry, 13’/2T) e Jobson (Jean Mota, 22’/2T); Lucas Braga, Marcos Leonardo (Marinho, 22’/2T) e Arthur Gomes. Técnico: Marcelo Fernandes.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel