Esportes

Sampaoli cobra quase RS 20 mi em ação contra entidade que dirige futebol chileno

O técnico Jorge Sampaoli, atual treinador do Santos, está cobrando a Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP), do Chile, US$ 4,8 milhões (quase R$ 20 milhões, na cotação atual) em uma ação judicial por danos morais e pagamento de impostos. Ele foi treinador da seleção chilena entre 2012 e o início de 2016. E no período conquistou, em 2015, o então inédito título da Copa América para o país à frente da equipe nacional.

A solicitação da indenização foi apresentada em março passado pelo treinador argentino e dois seus auxiliares, o assistente técnico Sebastián Beccacece e o preparador físico Jorge Desio, mas apenas na semana passada a ANFP foi notificada pela Justiça. E o processo foi confirmado oficialmente nesta quinta-feira pela entidade.

Sebastián Moreno, presidente da ANFP, classificou de “surpreendente” a ação judicial. “Acreditamos que os argumentos apresentados na ação são inadequados”, afirmou. “Precisamos nos concentrar na defesa dos argumentos expressos por Sampaoli. O importante, em vez de analisar os quase cinco milhões de dólares que o autor pretende, é analisar o fundo e a origem dos argumentos levantados”, reforçou o dirigente.

Sampaoli deixou o comando da seleção chilena em janeiro de 2016, em meio a uma polêmica e um longo conflito com a ANFP. Ao deixar o cargo, o argentino afirmou sentir-se “refém” no cargo que ocupava no Chile, mas não queria pagar a cláusula para rescindir o contrato. Finalmente, ele pagou menos do que o valor estabelecido e desistiu de receber os prêmios pela conquista da Copa América daquele ano para facilitar a sua saída.

Na época, o argentino rescindiu um contrato que iria até 2018. Dias antes de ter a sua saída confirmada, a ANFP havia informado que encerrara as negociações para a rescisão amigável do contrato de Sampaoli, alegando que ele só poderia romper o vínculo se pagasse os seis milhões de euros previstos em caso de quebra do documento. Até aquele momento, o treinador se negava a pagar a multa e as duas partes pretendiam ir à Justiça.

Após deixar o Chile, Sampaoli foi contratado pelo Sevilla, clube que comandou até 2017, quando assumiu a seleção argentina e não teve sucesso com a equipe nacional. Após o time de Messi sofrer muito nas Eliminatórias para garantir vaga na Copa do Mundo de 2018, os argentinos foram mal no Mundial realizado na Rússia e caíram diante da França nas oitavas de final.