Mundo

Salvini diz que governará UE com premier húngaro

VIENA, 14 SET (ANSA) – O ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, afirmou nesta sexta-feira (14) que, dentro de alguns meses, “governará” a União Europeia ao lado do primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, que pode ser alvo de sanções por violação dos valores do bloco.   

A declaração foi dada em Viena, em uma coletiva de imprensa ao lado do vice-chanceler da Áustria, Heinz-Christian Strache, líder da extrema direita em seu país.   

“As sanções contra o povo e o governo húngaro são um ato político, uma loucura daquela Europa de esquerda que não se rende à mudança. Estou convencido de que, em alguns meses, governaremos a Europa com Viktor Orbán”, disse Salvini.   

Entre 23 e 26 de maio de 2019, a União Europeia terá eleições para renovar seu Parlamento, e o vice-premier italiano espera liderar um bloco ultranacionalista para tentar tomar o poder em Bruxelas. “Em 2019, mudaremos completamente a Europa, excluindo os socialistas e colocando no centro o direito à vida, ao trabalho, à família e à segurança”, acrescentou.   

Salvini apoia Orbán apesar de ele ser o maior crítico do programa de redistribuição de refugiados da UE – até agora, a Hungria não recebeu um único deslocado internacional abrigado pela Itália. Nesta semana, o Parlamento Europeu aprovou a abertura de um procedimento de infração contra Budapeste, acusada de violar valores da UE ao punir quem ajuda migrantes e refugiados e comprometer a independência do Judiciário e a liberdade de imprensa.   

A Hungria pode até perder o direito a voto nas instituições do bloco, mas isso dependerá de uma aprovação unânime no Conselho Europeu, órgão que reúne os líderes de todos os Estados-membros.   

(ANSA)