Saúde da mulher

Saiba como identificar 5 atitudes comuns de um agressor de mulheres

Crédito: Pixabay

Em agosto, o Brasil comemorou 15 anos de vigência da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), o mesmo país que registra os maiores índices de violência contra a mulher. Portanto, é obrigação de todo cidadão brasileiro denunciar esse tipo de ocorrência, mas nem sempre identificar um agressor de mulheres é tão simples quanto parece. Normalmente, o real comportamento desses homens é mascarado para a sociedade com atitudes sutis, dóceis e amigáveis.

+ Sexo durante a menstruação pode facilitar o orgasmo e aliviar a cólica

+ Psicoterapeuta indica 7 estratégias para lidar com o luto

“É um traço típico do homem agressor de mulheres manter uma relação gentil com os demais ao redor do casal, enganando todo mundo a ponto de se fazer de vítima de injustiça”, declara a advogada Mariana Tripode, fundadora da Escola Brasileira de Direitos das Mulheres e especialista no atendimento jurídico à mulher.

Manter um relacionamento tóxico faz parte do perfil do agressor, que manipula a parceira com a desculpa de se preocupar com ela. É muito importante estar atenta a todos os sinais, por isso, a especialista lista cinco atitudes que identificam esses homens e mostra como eles agem; veja a seguir.

Interfere nas roupas da companheira

“Você já é linda, não precisa de nada disso. Não precisa se mostrar para outro, não”, faz parte do discurso do agressor. Dessa forma, ele vai gradualmente impedindo que a companheira vista certos tipos de roupas, como peças mais justas ou mais curtas, decotes e até acessórios, por exemplo, brincos e colares.

Controla o celular, computador e as redes sociais

Muitas vezes, o agressor confisca o aparelho celular ou computador da mulher e exige que ela informe a senha de suas redes sociais. O objetivo é invadir a privacidade e vigiar suas atividades digitais o tempo todo. Vale ressaltar que isso é crime.

Ao controlar essas atividades, alguns chegam a ter ataques de raiva e podem quebrar o aparelho, o que é considerado crime de dano material.

Humilhar e xinga a companheira

Também faz parte do perfil agressor humilhar a parceira com frequência, em casa ou em público, para controlar a mulher e se sobressair. Cada injúria lançada pelo companheiro não é “inofensiva”, é violência psicológica em forma de palavrões e/ou obscenidades.

Manda em tudo

Esse tipo de homem acredita que detém o poder sobre a mulher. Por esse motivo, ele quer ter o controle e mandar em todas as situações, determinando o que é ou não permitido a ela. Vale lembrar que tudo o que não for decidido de comum acordo pode ser encarado como violência.

Interferir nas relações sociais

Outro ponto comum é querer acabar com as relações sociais da companheira. Além de afastar das amigas e colegas, o agressor costuma agir para afastá-la da família e dos demais parentes. O objetivo é isolá-la para que o controle sobre ela seja cada vez maior, com a desculpa que é “para o seu bem”.

Todos os casos acima colocam a integridade e a vida da vítima em risco. Portanto, denuncie!


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua